Fala meu povo! Tudo em paz com vocês? Espero que sim! O assunto de hoje é algo que sempre me perguntam: como acumular milhas aéreas. Hoje eu venho até aqui para compartilhar com vocês algumas das estratégias que eu utilizo para juntar pontos e acumular milhas da melhor forma possível.

Na matéria de hoje eu não vou registrar segredos mirabolantes, não vou contar acrobacias financeiras para acumular mais milhas aéreas, mas sim, vou aqui deixar registrado, como é que eu tenho feito para acumular milhas aéreas como “renda passiva” ao longo dos últimos meses/anos.

Lembrando que este é um guia 100% atualizado, escrito no ano de 2022, que visa compartilhar com você leitor e leitora amigos (as), quais são as melhores técnicas e estratégias que costumo utilizar para fazer com que minhas milhas rendam um pouco mais na minha conta.

Requisitos básicos sobre como acumular milhas

Primeiro de tudo é ter em mente que tudo pode gerar milhas. Como assim?! Posso gerar milhas comprando até mesmo um picolé (desde que o picolézeiro aceite cartão de crédito). Atualmente existem várias estratégias que podem ser colocadas em prática no nosso dia a dia para gerar renda passiva com milhas aéreas: ou seja, você gasta dinheiro e tem um “ressarcimento” em milhas (nada mau né!?).

Ter um cadastro nos programas de milhas das principais cias aéreas

Bora começar do começo?! Primeira coisa então é ter o cadastro nos principais programas de acúmulo para milhas aéreas disponíveis em nosso mercado brasileiro. Você até pode fazer o seu cadastro em programas estrangeiros, contudo aqui estamos colocando o foco em gerar milhas nos principais programas das cias aéreas brasileiras.

É importante ter em mente a diferença entre milhas e pontos do cartão de crédito. As milhas aéreas permitem que você emita passagens de avião com as cias aéreas de sua escolha, ou até mesmo podem te permitir realizar reserva de hospedagens ou aluguéis de veículos.

Já os pontos do cartão de crédito são recompensas obtidas com a utilização do cartão, quase sempre no modo crédito. Pontos emitem passagens de avião?! Depende do seu cartão.

Se você acumula pontos na Livelo por exemplo, você poderá utilizar esses pontos para emitir passagens de avião na classe executiva, econômica, ou até mesmo reservar carros e hotéis na plataforma deles, contudo esta não é a forma mais proveitosa de maximizar o poder de emissão dos seus pontos.

O ideal mesmo é acumular os pontos no programa de pontos do seu banco para depois transferi-los diretamente para os programas de milhas das cias aéreas, como o Smiles (da Gol Linhas Aéreas), Tudo Azul (da Azul Linhas Aéreas), LatamPass (da LATAM).

Contratar e fazer uso de cartões de crédito

Uma das melhores alternativas para acumular milhas automaticamente é contratando um cartão de crédito que permite acumular milhas ao fazer compras no cartão. Existem vários cartões que oferecem uma taxa de conversão entre o ponto e a compra muito elevados, alguns deles querem dar entre 1 e 2 pontos para cada dólar gasto, o que inviabiliza um pouco o acumulo em massa de milhas com cartão de crédito.

Atualmente, no momento em que este post está sendo escrito, o melhor cartão para acumular pontos é o Cartão Pão de Açúcar Mais Platinum Mastercard

cartao-pao-de-acucar-mais-itaucard
Cartão Pão de Açucar Mais Itaucard

Esse cartão oferece a possibilidade de acúmulo de pontos sensacional, na casa de um ponto para cada real gasto no seu cartão de crédito. É disparado o melhor cartão de crédito para acumular pontos (e consequentemente milhas aéreas), pois a maioria dos cartões disponíveis no mercado nacional costumam conceder pontos atrelado à conversão do dólar (ou seja, você ganha X pontos a cada dólar gasto no cartão).

Será que as administradoras desses cartões pensam que estamos em um país onde a moeda corrente é o dólar?! Pois só pode ser, não é?! Se eu gasto apenas em reais no Brasil com meu cartão de crédito, como podem querer parear a quantidade de dólares gastos para me dar pontos?! Eu acho isso um absurdo e só de oferecer a paridade da pontuação com o dólar já é motivo de desistir de usar um cartão de crédito.

Como acumular milhas?!

Sendo assim Luiz, como é que eu posso acumular milhas?! Existem algumas maneiras bem simples para acumular milhas aéreas na nossa realidade atual, contudo isso exige um pouco de mudança de comportamento ao consumir, ou até mesmo encontrar melhores alternativas para comprar algo que você precisa, mas de forma que seja bonificado com pontos (ou milhas) para isso.

Cartão de Crédito

Atualmente na minha opinião a melhor forma de acumular milhas aéreas é gerando pontos nos cartões de crédito que oferecem uma taxa de conversão para compras X pontos atrelado à nossa moeda corrente: o real.

O único cartão de crédito do mercado brasileiro que faz isso é o Cartão Itaucard Pão de Açúcar. Se você gastar 5 mil reais por mês no cartão, vai acumular 5 mil pontos no cartão de crédito. Esses pontos podem ser transferidos para os principais programas de milhas a uma taxa de conversão bem interessante (1 para 1 no TudoAzul por exemplo e um pouco menos nos outros programas de milhagem).

Você também pode aproveitar para realizar o acúmulo de milhas aéreas ao optar por um cartão de crédito que envie os pontos direto para os programas de milhagem (todos eles possuem um cartão exclusivo), contudo a taxa de conversão é atrelada ao dólar, e isso vai fazer com que a gente perca um pouco dos pontos (ou deixe de ganhar outros tantos de pontos).

Então meu amigo(a) não há mistério para acumular milhas no cartão de crédito: contrate um cartão que faça uma conversão dos seus gastos em reais para pontos no cartão e depois de acumular uma quantidade aceitável, realize a transferência para o programa de milhagens da sua cia aérea favorita. Lembre-se que pontos do cartão não emitem passagens aéreas, apenas as milhas, então mesmo que acumule muitos pontos no seu cartão de crédito original, ainda vai precisar transferir esses pontos para sua cia área, afim de que possa aproveitar os benefícios das milhas adquiridas por pontuação de cartão de crédito.

Acumular milhas Voando

Acho que essa é a forma menos utilizada de acumular milhas aéreas. Atualmente as cias aéreas atrelaram a taxa de conversão de pontos à quantidade de grana investida nos tickets. Então se você comprar uma passagem de avião em uma categoria “light” com certeza não vai ganhar nenhuma milha aérea (por mais que tenha ficado horas dentro de um voo).

Antigamente era muito fácil fazer milhas voando. Agora já não é mais tão simples ou barato. Acontece que para conquistar uma quantidade satisfatória de milhas aéreas é preciso gastar muito dinheiro com passagens de avião, que muitas vezes não bonificam tanto quanto os cartões de crédito.

Sendo assim, opte por centralizar o acúmulo de pontos nas alternativas que mais rentabilizam (como cartões com taxa de conversão de reais gastos para pontos em REAIS e não em dólares). Já viajei várias vezes neste ano e não ganhei uma milha sequer das cias áreas por ter adquirido passagens aéreas mais econômicas em uma modalidade que não concedia bonificação de milhas por conta dos voos que eu fazia e isso era super frustrante.

Tarifas da Gol
Tarifas da Gol: veja que na tarifa light você não ganha milhas

Se você tem como objetivo adquirir milhas aéreas provenientes de voos que realizou ao longo dos dias, lembre-se das categorias de passagens e fique de olho para evitar a compra de passagens que estão classificadas em categorias que não bonificam os viajantes com milhas.

Parceiros Comerciais

Outra alternativa para conseguir acumular milhas aéreas pode ser através de parceiros comerciais. Em alguns casos é possível conquistar pontos valiosos em empresas de fidelidade como a Livelo ao comprar em parceiros comerciais que bonificam com pontuações interessantes ao realizar uma determinada compra sazonal.

Já vi parceiros como as Casas Bahia bonificando seus clientes com até 10 pontos Livelo para cada real gasto em um determinado período do ano. A mesma coisa já aconteceu em vários outros parceiros da Livelo: clique aqui para ver a lista completa de parceiros e pontos que são concedidos.

Parceiros Livelo
Parceiros Livelo

Veja que a quantidade de pontos pode variar conforme a época do ano. Opte por adquirir produtos quando essas empresas aumentarem a quantidade de pontos por compra, algo que costuma acontecer perto de épocas festivas (black friday, natal, etc…).

Transferências de pontos

Fazer pontos no cartão de crédito ou na Livelo não vão te dar “milhas”. Para obtê-las ainda será preciso fazer uma transferência desses pontos para os principais programas de milhas das cias áreas presentes no mercado.

Em alguns casos é mais fácil gerar milhas acumulando pontos no cartão. Ou ainda em uma empresa como a Livelo. Frequentemente as cias aéreas fazem promoções de transferência bonificada de pontos, em alguns casos é possível conquistar até 100% da quantidade de pontos transferida em milhas no programa de milhagem das cias aéreas, bastando para isso ficar de olho e aproveitar as oportunidades e promoções bonificadas de pontos que acontecem em épocas variadas ao longo do ano.

Sendo assim, somando a possibilidade de acumular pontos no cartão de crédito 1 para 1 com o real, associando o momento das transferências à possibilidade de aproveitar uma promoção de acumulo bonificado, é possível maximizar de forma exponencial a capacidade de gerar milhas, sem precisar investir um real sequer nisso, aproveitando os gastos do dia a dia para gerar pontos e as transferências bonificadas para sacramentar as milhas em dobro no programa de acúmulo de pontos da sua empresa aérea preferida.

Formas alternativas (Clubes de Milhas)

Há também métodos para acumular milhas aéreas onde investimos um aporte financeiro mensal para adquirir pontos através dos Clubes de Pontuação (ou Milhagem). A Livelo possui o Clube Livelo, onde é possível acumular até 20.000 pontos por mês a um valor de 799,90 por mês. Ou seja, você compra 20 mil pontos Livelo a um custo menor do que 800 reais por mês e pode tranferir automaticamente para a cia aérea de preferência.

Valores do clube livelo - como acumular milhas
Valores do clube livelo

Transferindo uma quantidade de pontos dessa em uma promoção de transferência bonificada a 100% você conseguirá fazer 40 mil milhas aéreas em um mês por exemplo. É importante dar uma analisada nas regras de transferência e acúmulo de pontos pois podem existir até mesmo melhores alternativas para suas condição financeira ou objetivo com as milhas do que a citada pelo parágrafo anterior.

O Clube Livelo começa em 41,90 reais mensais para 1.000 pontos por mês e vai até os 20.000 pontos por R$ 799,90. Lembre-se: aqui você está gerando pontos e poderá transferir esses pontos para qualquer cia aérea nacional (e várias internacionais). A vantagem de assinar esse clube é ter a oportunidade de aproveitar as bonificações, desde que o Livelo pode ser comparado a um programa de pontos de cartão de crédito.

Mesmo assim ainda existem os clubes de pontos das cias aéreas, onde você pode gerar milhas definitivamente ao pagar um determinado valor mensal para fazer parte do clube. A vantagem de contratar o clube da cia área é justamente pelos benefícios adicionais que você encontrará ao fazer parte deles.

Valores do Clube Smiles - como acumular milhas
Valores do Clube Smiles

Em alguns casos encontrará descontos e ofertas específicas para fazer parte do clube.

Contudo eu penso que é melhor contratar o clube de um cartão de crédito (ou no caso do Livelo), pois além de acumular pontos, você terá a vantagem de fazer a transferência recebendo a bonificação, caso realize o envio dos pontos dentro da janela de tempo específica para ganhar uma bonificação.

Para saber quando é possível transferir com pontos é indicado ficar de olho nas redes sociais e sites dessas empresas com certa frequência, eles sempre divulgam bastante as transferências bonificadas quando uma promoção está ativa.

Motivos para acumular milhas

Uma das principais motivações que me levam ao acúmulo de milhas é ter a capacidade de obter um retorno/redenção com base no investimento em milhas que eu gostaria de realizar.

Atualmente é cada vez mais difícil ganhar algo “de volta” quando investimos capital financeiro em um determinado ativo, seja ele comprando algo na internet, ou colocando dinheiro em um clube de milhas. A seguir eu compartilho com vocês alguns dos motivos para acumular milhas mais importantes na minha opinião.

Cashback

O famoso “cashback” ou na tradução ao pé da letra “dinheiro de volta”, é uma das principais motivações pelas quais devemos perseguir e ensacar as nossas milhas. De uma forma ou de outra somos bonificados pelo investimento que realizamos, seja por gastar no cartão de crédito ou fazer parte de um clube de milhas.

Esse cashback acaba sendo revertido para a possibilidade de adquirir um benefício que pode ser concretizado na emissão de uma passagem de avião, algumas diárias em um hotel, um aluguel de carro, ou até mesmo em “dinheiro” que volta pra ser gasto em algum parceiro.

Quem é que não gosta de uma graninha extra aí hein?! Se você gasta dinheiro no cartão de crédito e ganha pontos.

E logo depois esse dinheiro que você gastou te gera mais pontos em algum programa parceiro (como comprar nas Casas Bahia quando o Livelo está fazendo uma promo de 5 pontos por real gasto), é muito fácil compreender que maximizamos nosso poder de compra ao obter milhas, pontos e produtos apenas por transformar nosso comportamento de consumo, focando-o na obtenção de benefícios que poderão ser gastos conforme nosso interesse próprio

Vender ou Comprar milhas

Uma vez donos de milhas e pontos, compreendo que podemos vender ou comprar milhas/emissões conforme nosso interesse concorda?!

Bem, em alguns casos vão dizer que não podemos comprar ou vender milhas, contudo atualmente já existem empresas muito bem fundamentadas juridicamente e plataformas na internet que possibilitam que realizemos a comercialização desses pontos de uma maneira bem prática e interessante.

Este é o caso de empresas como a Max Milhas, 123 Milhas, entre outras. Essas empresas permitem que você invista dinheiro em suas plataformas, “comprando” pontos de outras pessoas que serão utilizados imediatamente para uma emissão de passagem aérea ou reserva de hotel.

Veja que você não vai estar de fato comprando milhas entre membros de um clube de pontos/milhas, contudo você estará adquirindo diretamente o benefício envolvido na redenção das milhas de uma terceira pessoa, que tem o interesse de se desfazer desses pontos e por um motivo ou por outro prefere obter dinheiro em troca do benefício que poderia utilizar por conta própria.

Digamos que eu tenho 100 mil milhas smiles mas não posso viajar. Então posso perder essas milhas (que costumam ter um tempo de expiração válido). Sendo assim, para não perder minhas milhas, posso anunciar uma oferta de emissão de passagem aérea em uma dessas empresas que fazem o meio de campo entre eu e outras pessoas que precisam viajar. Com isso eu emito uma passagem para um terceiro (que nunca vi na vida), utilizando as minhas milhas através de uma plataforma alternativa.

Sendo assim, vemos que milhas e pontos são ativos importantes que podem ser rentabilizados de uma forma ou de outra e que obviamente podem gerar lucro ou prejuízo para seus detentores.

Desfrutar viajando, se hospedando, alugando veículos ou de outras formas

Ao optar por fazer uma viagem com milhas eu posso utilizar meus pontos do cartão e também as minhas milhas de diversas formas. A grande maioria das pessoas que não tem um conhecimento avançado em milhagem, acreditam que só é possível usar milhas para viajar de avião.

Atualmente as empresas que trabalham com programas de milhagem e acumulo de pontos quase sempre possuem alternativas adicionais para realizar a redenção dessas milhas.

Hoje é possível quitar os principais custos de uma viagem (avião, hospedagem, transportes) apenas utilizando um programa de milhas que possua boas parcerias, é importante pesquisar bastante antes de tomar uma decisão e entender que suas milhas valem tanto quanto o bom e velho dinheiro de papel.

Já utilizei muito os programas de milhagem para realizar reservas de veículos ou diárias em hospedagens em vários lugares do mundo, acredito que o grande barato dessa história de acumular milhas está em obter benefícios que podem ser compartilhados com outras pessoas que estão viajando comigo, além de poupar grana que pode ser gasta com outras coisas quando estou viajando.

Viagem de executiva emitida com milhas
Viagem de executiva emitida com milhas

Concluindo

Como você viu não há mistério para acumular milhas aéreas em pleno 2022. É preciso apenas ter um pouco de planejamento de longo prazo, conhecimento nas parcerias e possibilidades de cruzamentos de pontos/milhas.

Você já é experiente no assunto?! Conhece alguma artimanha mágica para gerar pontos ou milhas sem muito sofrimento?! Ou é como eu e aproveita o conhecimento para usufruir da melhor forma possível daquilo que está disponível para todo mundo na internet!?

Bom se você tem alguma dica de ouro pra compartilhar com a gente, não perde tempo não! Vai ai na caixa de comentários que vem logo abaixo e deixa a sua dica pra gente! Bora continuar conversando mais sobre esse assunto? Deixa seu comentário logo à seguir, vai! Abração e até a próxima.

 

Autor
Luiz Jr. Fernandes
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook
4 comentários publicados
  1. Comecei a estudar sobre o assunto e essa matéria esclareceu vários pontos sobre as milhas… Agradeço por disponibilizar este material de alta qualidade!

  2. Olá!
    Obrigado por compartilhar dicas valiosas em um mundo onde todos querem vender tudo por um preço absurdo, sem, muitas vezes, sequer se importar com a real compreensão do tema pelo público pagante.

    Por fim, ficou uma dúvida:
    Compreendi que se deve ter todo um planejamento para aumentar o acúmulo de milhas, entretanto, como utilizar essas milhas de fato?
    Você entende que é melhor realizar a venda das milhas em plataformas que realizam esse serviço e, se sim, qual seria um “valor justo” de venda?
    Ou é melhor aproveitar as milhas como moeda de troca para obter serviços – que não sejam passagens aéreas? Já ouvi diversas vezes que a troca de milhas em produtos é, geralmente, lesiva ao comprador.

    Novamente, muito obrigado!

    1. Oi Caio, obrigado por dar um pulo aqui no blog e deixar seu comentário.
      Eu penso que o valor verdadeiro da recompensa pela milha pode variar de uma pessoa para a outra.
      Alguns valorizam mais uma viagem de executiva ao dinheiro, outros preferem até mesmo trocar pontos por panelas, fato é que cada um define o valor do seu investimento e traça seu planejamento para ter como objetivo a tão sonhada “redenção” dos pontos por algo de valor. O que seria o valor justo para você por 100.000 pontos? Uma viagem pro Canadá de executiva?! Ou uma econômica pra Maldivas?! Pode ser até mesmo um jogo de cozinha (se estiver mobiliando uma casa, trocando por pontos), enfim, acho que cada um faz o valor justo pras milhas que são obtidas das mais variadas formas né!
      Abraço e ótimo fim de semana pra ti 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.