Sinceramente eu ainda sou aquele tipo de cara à moda antiga, que não gosta muito de investir grana para ter audiência. Acredito que a plateia tem que vir de encontro com meu conteúdo caso gostem, caso achem interessante, de modo que quanto mais relevante, mais resultados eu costumo obter em minhas publicações, seja aqui no blog ou em qualquer uma de nossas redes sociais.

Às vésperas de 2015, vários anos após a popularização da internet no planeta, é notável o crescimento da quantidade de blogs, projetos, sites, sistemas e todo tipo de software rodando na plataforma web, e isso em gigantescas proporções! Na minha época de faculdade (remotos anos 90!) eram raros os que se aventuravam a manter um projetinho na web, e quão distante e remotos eram os pensamentos de que um dia teríamos tantos blogs e projetos com conteúdos tão distintos sobre os mesmos assuntos quanto temos hoje. Sério. Se eu googlar a expressão “turismo Londres“, por exemplo, vou obter como resultado centenas de milhares de páginas que ostentam matérias das mais variadas sobre como se virar na terra da rainha. Agora COMO SE DESTACAR em meio a tantos veículos? Como ser visto? Como obter audiência?! Sem dúvidas “comprar seguidores” não é a forma mais inteligente para obter sucesso nas mídias digitais do século XXI.

Como bom programador que faço questão de tentar ser, eu vejo a prática de compra de seguidores como a pior barbada que um blogueiro de turismo possa se meter. Isso pois está comprando uma fábrica de bots sem vida, que não veem, não podem nunca sentir, não podem expressar seus sentimentos ou afeições pelos comentários. São pedaços de código programados para criar novos e novos usuários que levam como avatar fotos de gatinhos, patinhos, bolos, doces,ferramentas, modelos e até porn-stars 😉 Mas nunca, NUNCA espere um comentário sincero desses seguidores “comprados”.

Eu não julgo, não condeno e tampouco acredito que seja má fé do comprador, afinal de contas é um mundo tão voraz…, para ser alguém em meio a tantos veículos que se comunicam pela internet é preciso ter expressividade, FORÇA COM OS NÚMEROS, porém como se apoiar em “números comprados”? Como convencer alguém de uma falsa popularidade? Acredito que todo blogger de turismo deveria evitar a possibilidade de compra de seguidores AO MÁXIMO, e isso para qualquer rede social. A seguir eu relaciono algumas das péssimas conclusões que seu trabalho pode ter caso você opte por inflacionar financeiramente os números ostentados por seu veículo de comunicação na internet:

Problemas com Engajamento

É claro que você já viu (se é que não segue) aquele mega poderoso usuário do Instagram com mais de 30 mil seguidores, mas que não consegue ultrapassar as 100 curtidas nas fotos que posta, concorda? Pois bem, em minha conta no Instagram (@blogboaviagem), eu consigo facilmente alcançar mais de 100 curtidas nas minhas fotos, mesmo possuindo menos que 2.700 seguidores. Isso chama-se engajamento. É a forma na qual seu perfil/blog consegue se destacar da forma mais natural possível no mar da internet mundial! Já vi pessoas com menos de 100 seguidores alcançarem 50 curtidas em menos tempo do que eu mesmo consigo! Isso significa que essa pessoa é mega engajada, consegue mais de 50% de interações em suas postagens e com certeza, se essa pessoa continuar com o bom trabalho e alcançar os 30 mil seguidores, facilmente será um dos perfis mais engajados de todo Instagram.

Destruição de Autoridade

Um exemplo claro de perca da autoridade é quando um perfil possui bons seguidores, engajados, porém com números baixos, e o administrador resolve inflacionar seus números comprando uns seguidores para sua do Instagram (eb@y, merc@do livre, cr@igslist). E por mais que o anúncio informe que esses são seguidores VERDADEIROS, e que te trarão N curtidas, uma hora o software se limita ao valor investido, os seguidores param de entrar, as curtidas param de acontecer, e os verdadeiros seguidores começaram a perceber que na realidade tudo não passava de uma grande farsa, optando por deixar de seguir o perfil em questão. Perdem-se seguidores reais, que poderiam deixar comentários sinceros, ganham-se bots planejados para usurpar o dinheiro em troca de likes.

Perca do Respeito

Como blogueiro de turismo, acredito que uma das principais formas para construir autoridade em um grupo seja sendo o mais sincero possível com as publicações/redes sociais afim de construir RESPEITO. Com isso é possível ter expressividade no nicho e principalmente força de engajamento/autoridade com os demais companheiros, com o público que lê e interage tanto pelos comentários no blog quanto pelas redes sociais. Quem compra audiência perde o respeito construído pois nunca é possível distinguir quando estamos compartilhando as mesmas histórias com outras pessoas reais ou com bots comprados no ebay.

Credibilidade ameaçada!

Com problemas de engajamento, com a autoridade previamente destruída e sem respeito para com o trabalho realizado, o comunicador pode estar fadado à falência. A credibilidade estará realmente abalada e com certeza perderá boa parte da expressividade natural e força de engajamento orgânico que seus veículos poderiam alcançar. A compra de seguidores mata rapidamente a credibilidade dos blogueiros de turismo, sendo que em um vasto nicho como é o de viagens, fica fácil encontrar sempre novos projetos de alto nível, sinceros e que merecem verdadeiramente a sua curtida/seguida/comentário.

Falsa audiência

Comprar mil curtidas para a próxima foto postada e ficar sentado observando o número de likes no Instagram crescer instantânea e automaticamente parece ser algo no mínimo bizarro na minha opinião. Eu tenho prazer e satisfação ao postar uma foto nas redes sociais e ser parado pelas ruas da minha cidade por pessoas que sequer conheço, mas que se identificaram com as minhas fotos e que com prazer fazem questão de me cumprimentar pessoalmente, de ter orgulho da minha vida viajante, ISSO É IMPAGÁVEL!

Concluindo…

As recompensas de um trabalho sincero podem demorar a aparecer, porém quando começamos a colher os resultados, estes se tornam infinitamente mais regozijantes. Se você comprou seguidores e tem problemas hoje para se livrar dos resultados dessa atitude, deixe um comentário logo a seguir, será um prazer tentar ajudar você a resolver esse problema. E se você não comprou e concorda com o meu ponto de vista, deixe também um comentário logo a seguir, será um prazer ler a sua opinião e ajudar todos que passam por aqui a trabalhar em uma ambiente mais natural e frutífero 🙂


Autor
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook
1 comentário publicado
  1. Adorei o texto!! Me fez refletir muito… Abraço… Ah, seu blog é o máximo, estava vendo coisas da Jamaica e Tanzânia, destinos que vivo ‘paquerando’….rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *