Nos últimos anos, a maioria dos países no mundo tem adotado medidas mais rígidas no controle de entrada/saída e circulação de estrangeiros em seus territórios. Por isso, quando você for viajar ao exterior, a lazer, estudo ou trabalho, cuidados redobrados devem ser tomados antes da sua partida.

Aqui no blog boa viagem já divulgamos várias dicas de viagens para você não ter receio, dificuldades ou evitar maiores complicações nas aduanas ou nas suas viagens nacionais. Seguem algumas recomendações adicionais para complementar nosso último post com dicas para viagens internacionais.

1 – Conheça as leis e requisitos para adentrar o território em questão

Cada país usa diferentes critérios e exigências para a entrada e permanência de estrangeiros. Certifique-se junto à Embaixada ou Consulado do país para onde for viajar sobre quais são esses requisitos, dependendo do objetivo da sua viagem. Existem países (como o México por exemplo) que exigem visto até mesmo para turistas (90 dias), então vale a pena se informar sobre as exigências para viajar a outros países e principalmente se atualizar com relação aos documentos necessários para permanecer legal por lá.

2 – Visto de turista é só para turista! Respeite o carimbo no passaporte.

Não viaje com visto de turista caso seu objetivo seja estudar ou trabalhar no país de destino. Você poderá ser preso e deportado. Se você pretende estudar ou trabalhar fora do país, procure se informar na embaixada do país de destino sobre as exigências para se conseguir um visto que caracterize sua realidade por lá.

3 – Visto de turista não serve para trabalhar ou estudar fora do Brasil

Alguns países não exigem visto para turistas brasileiros. Essa dispensa não serve para quem for estudar ou trabalhar. É o caso dos países do Mercosul por exemplo. Você não precisa de visto (em caso de turismo – 90 dias) para adentrar e permanecer nesses países, mas para trabalhar ou estudar você necessita de visitar o consulado antes e se informar dos procedimentos necessários para não ter problemas fora da sua nação.

4 – Respeite a autoridade migratória ao chegar a cada país! Ela pode te impedir de entrar no seu destino!

Ter um visto ou estar dispensado do visto não dá direito à entrada automática naquele país. A decisão final sobre sua entrada somente é dada no ponto de entrada pela autoridade migratória. É decisão soberana de todo país aceitar ou não a entrada de cada estrangeiro no seu território. A desconfiança sobre os reais motivos da ida ao país é motivo suficiente para não permitir a entrada do estrangeiro. Adote sempre tom respeitoso e evite cair em contradições nos contatos com as autoridades estrangeiras.

5 – As Embaixadas não são obrigadas a conceder vistos a todos

Da mesma forma, as Embaixadas e Consulados não são obrigados a dar os vistos solicitados. A recusa em conceder um visto não necessita ser justificada.

6 – Não confie em coiotes!

Desconfie de intermediários que prometem levar você a algum país sem os documentos exigidos. Trata-se de imigração ilegal e você poderá acabar preso naquele país.

7 – Não ultrapasse os prazos de permanência em território estrangeiro

O tempo que você poderá ficar no país de destino será determinado pela autoridade migratória no ponto de entrada. Verifique bem qual foi o prazo autorizado no seu caso. Não exceda os prazos predeterminados pelos vistos em seu passaporte. Isso poderá levar você a pagar multas e até mesmo deportações.

8 – Lembre-se das suas origens

Leve consigo os endereços e telefones das Embaixadas e Consulados brasileiros no seu país de destino. Em caso de dificuldade não hesite em contatá-las. Vale lembrar que é sempre bom ter anotados os locais em que você está hospedado, bem como endereços e telefones úteis, tanto no Brasil quanto no exterior.

9 – Tenha sempre seus documentos em mãos

Quando viajar, leve sempre cópia dos seus documentos (carteira de identidade, título de eleitor, certificado de alistamento militar, certidão de nascimento ou casamento). Eles serão necessários para tirar novo passaporte no exterior em caso de extravio do anterior. Se você vai para a rua, sempre tenha contigo seus documentos pessoais(passporte). Você pode ser abordado a qualquer momento por oficiais de imigração e policiais no seu destino. Caso venha a ser detido por alguma autoridade estrangeira, você tem o direito de pedir para telefonar para sua Embaixada ou Consulado. Faça uso desse direito!

10 – Nunca transporte drogas contigo

Todos os países adotam penalidades extremamente rigorosas de punição ao tráfico de drogas, sendo que alguns países aplicam a pena de morte a casos assim, independentemente do alegado desconhecimento quanto à legislação local.

11 – Deixe guerrilhas para os guerrilheiros

Não viaje para regiões conflagradas ou conturbadas. Na dúvida, consulte antes o Ministério das Relações Exteriores para ter certeza que o território a ser visitado é pacífico e não te oferece riscos.

12 – Cuidado com sua bagagem

Sempre tenha sua bagagem a vista. Nunca se distancie dos seus pertences, principalmente em locais bastante movimentados(como aeroportos, shoppings, rodoviárias). Existem quadrilhas especializadas em alterar o conteúdo de suas bagagens, bem como em extraviar conteúdos sem que seus donos percebam.


Autor
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook
1 comentário publicado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *