Passeio pelo centro histórico de Laguna com Anita Garibaldi

Tivemos o prazer de conhecer o centro histórico da belíssima cidade de Laguna, localizada no litoral sul de Santa Catarina, com a ilustre presença da guia Tatiana Haubrich, caracterizada como Anita Garibaldi.

Algumas semanas atrás publicamos uma matéria muito interessante que narrou a experiência que adquiri ao conhecer o Farol de Santa Marta, localizado nas redondezas de Laguna, importante cidade histórica do litoral sul de Santa Catarina.

Hoje seguimos adiante com nossa viagem por Laguna afim de conhecer um pouco mais desta cidade que atualmente possui cerca de 45 mil habitantes e foi palco de diversos fatos que marcaram a história do Brasil colônia. Podemos citar como exemplo clássico da importância histórica de Laguna para a colonização brasileira o fato desta cidade ter sido eleita como o ponto final do Tratado de Tordesilhas, linha imaginária que dividia o "Mundo Novo" entre Portugal e Espanha.

O que fazer na cidade de Laguna/SC

Este foi um passeio que nos levou a realizar uma verdadeira viagem no tempo. Fomos devidamente assessorados pela excelente guia de turismo Tatiana Haubrich, que se caracterizou como uma das personagens mais icônicas da história de Laguna, a "Heroína dos Dois Mundos", Anita Garibaldi.

Guia Tatiana Haubrich trajada como Anita Garibaldi no início do tour guiado em Laguna
Guia Tatiana Haubrich trajada como Anita Garibaldi no início do tour guiado em Laguna

Impossível mencionar a cidade de Laguna sem associá-la à figura de Anita (que na realidade possuía o nome de Ana Maria de Jesus Ribeiro, uma moça de origem muito humilde). Foi nesta cidade que floresceu sua história de amor com o revolucionário Giuseppe Garibaldi, guerrilheiro e general italiano, homem que lutou pela Proclamação da República da colônia brasileira e foi uma das mais notáveis figuras da unificação italiana.

Reconhecendo a história da cidade contemplando suas edificações

Fomos convidados por Anita ( Tatiana ) Garibaldi a conhecer um pouco do que se há por experimentar em uma tarde ensolarada na cidade de Laguna. Nosso grupo foi reunido em frente a uma das mais reconhecíveis edificações deste município catarinense, o Cine Teatro Mussi, que até hoje ainda funciona como espaço cultural utilizado pelo SESC.

Cine Teatro Mussi em Laguna
Emblemática arquitetura Art Deco no Cine Teatro Mussi em Laguna

Embalados pela história do surgimento de Laguna, Tatiana narrouo acontecimentos marcantes que ocorreram desde os tempos da fundação deste município até os dias atuais. Aprendemos sobre a importância da preservação da arquitetura aplicada aos principais casarões e edifícios do centro de Laguna e comentamos sobre a inspiração que veio desde os tempos coloniais, passando pelo Art Deco e chegando até ao modernismo do século XXI.

Então fomos convidados a conhecer a primeira casa onde Anita viveu com seu primeiro marido - Manuel Duarte de Aguiar - em Laguna, que fica localizada a apenas alguns metros do Cine Teatro Mussi.

Casa onde Anita Garibaldi viveu com seu primeiro marido
Casa onde Anita Garibaldi viveu com seu primeiro marido

Ali aprendemos um pouco mais sobre a vida de Anita que casou-se primeiramente com um sapateiro, passando a viver na humilde casinha que você pode contemplar na foto anterior. A forma na qual a Tatiana narrava a história fazia com que a imersão cultural fosse de fato muito verdadeira e emocionante. Ficamos sabendo que Anita deixou seu primeiro marido para ir viver com Giuseppe, com quem acabou se casando mais tarde e juntos lutaram pela proclamação da República.

Casarões colonais preservadíssimos que atualmente são pontos comerciais
Casarões coloniais preservadíssimos que atualmente são pontos comerciais

A história de Anita ainda continuaria logo após uma breve caminhada até o centrinho de Laguna. Fomos convidados a conhecer um pouco mais da cidade e de seus casarões tradicionais. Aos poucos íamos reconhecendo uma cidade pacata e repleta de histórias para contar. Admiramos cada uma das edificações que estavam no nosso caminho até a pracinha central. Algumas chamavam a nossa atenção pela beleza dos componentes de suas construções, avistamos vários adornos de pedra e azulejos preenchendo o plano de fundo de paredes emolduradas por grandes janelonas que remetiam nossa memória aos tempos de colonização.

Azulejos, janelas quadradas, adornos na fachada de uma edificação do centro de Laguna
Azulejos, janelas quadradas, adornos na fachada de uma edificação do centro de Laguna

Fato interessante era perceber o contraste entre o velho e o novo, tão harmoniosamente bem estruturados em pleno século XXI. Caminhamos ávidos por conhecer mais desta bela cidade, embalados pelo prazer da descoberta, admirando cada uma das belas construções antigas enquanto nos aproximávamos da praça central. Belos casarões hoje são utilizados como sede de clínicas, escritórios e outros tipos de comércio, todos muito bem comprometidos com os aspectos fundamentais para a perduração e preservação destas edificações históricas.

Vista das edificações coloniais de Laguna em um dia lindo de céu azul
Vista das edificações coloniais de Laguna em um dia lindo de céu azul

Quando chegamos na praça do centro de Laguna foi possível contemplar outras casas com arquitetura colonial e também outros casarões, alguns que se tornaram pontos comerciais, outros que estão fechados para reestruturação, contudo o edifício que mais chama a atenção de todo visitante é a belíssima Igreja Católica Matriz, que está localizada no meio da praça.

Caminhadas vespertinas pelo centro de Laguna

Igreja matriz de Laguna
Igreja matriz de Laguna

Rua de paralelepípedos, vários carros estacionados pela rua, poucas pessoas caminhando no centro, cenário típico de tantas cidades do interior de nosso país. No meio da tarde o sino toca anunciando que mais uma hora se completa. Caminhamos até o centro da praça, onde foi possível contemplar a fonte com um pequeno obelisco, lugar onde escutamos um pouco mais das histórias que aconteceram nesta cidade nas épocas de colonização. Era um dia perfeito de céu azul e sol a pino, com condições perfeitas para esse passeio agradável pelo centrinho de Laguna.

Contrastes entre o azul do céu e o branco da igreja de Laguna
Contrastes entre o azul do céu e o branco da igreja de Laguna

Logo após nossa reunião na praça central, fomos convidados a cruzar a rua paralela à Igreja para conhecer a segunda "Casa de Anita", que hoje funciona como um museu edificado em sua homenagem. Atualmente os visitantes de Laguna podem conhecer o Museu Casa de Anita, que na realidade não foi uma residência oficial de Anita, contudo fora utilizada como espaço para preparação de seu primeiro casamento.

Museu Casa de Anita

Ali é possível contemplar várias fotos históricas, móveis e artefatos que fizeram parte da vida e até mesmo uma urna que guarda um pouco da terra da sepultura de Anita, que atualmente está enterrada na cidade italiana de Ravena. O custo de admissão para visitar o museu é de apenas 5 reais. Seu horário de funcionamento é das 9 às 17 de terça-feira a domingo, lugar que de fato deve estar em seu itinerário de viagem no litoral sul de Santa Catarina.

Casa de Anita Garibaldi em Laguna
Casa que foi de Anita Garibaldi em Laguna

Depois de conhecer um pouco mais da história do Brasil colônia e Anita Garibaldi, continuamos com nosso passeio pelo centro de Laguna rumo à próxima atração turística que o município nos reservava, uma visita às fontes de água mineral pública que foram palco do primeiro encontro entre Anita e Giuseppe.

Água mineral pública e gratuita

Fonte de água mineral pública em Laguna-SC
Fonte de água mineral em Laguna onde Anita se encontrou o revolucionário Giuseppe Garibaldi pela primeira vez

Depois de explorar o centro histórico fomos direto até uma região chamada Fonte da Carioca, lugar que inspirou o amor entre Anita e Giuseppe, que fora construída por escravos ainda no ano de 1768. Esta é uma fonte de água mineral utilizada como recurso hídrico por uma grande parcela da população de Laguna. Ficamos ali por alguns minutos e foi possível ver que vários habitantes do município realmente chegavam com galões vazios para reabastecer com as águas da fonte e levar para suas casas.

Coletando água mineral nas fontes de Laguna
Coletando água mineral nas fontes públicas de Laguna

Conta a lenda que quem bebe das águas dessa fonte acabará caindo de amores por Laguna. Tomei uma talagada refrescante e abri um grande sorriso para os que estavam ao meu redor, afinal de contas eu já estava mesmo apaixonado por essa cidade maravilhosa :D Já quero voltar! E você, ficou com vontade de visitar Laguna também?

* Luiz Jr. Fernandes viajou a convite do SEBRAE/SC, contudo todas as opiniões registradas aqui refletem a real experiência obtida

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias