Costa Oeste dos Estados Unidos: uma viagem de 5.000 quilômetros por 5 estados

Hoje começamos a relatar uma viagem recente que realizamos na Costa Oeste dos Estados Unidos passando por Arizona, Utah, Idaho, Wyoming e Nevada.

Tem tanta coisa que eu andei fazendo nos últimos anos, que de fato ainda não consegui tirar o tempo necessário pra conseguir publicar tudo aqui no blog. Tem sido cada vez mais difícil associar as obrigações da vida real com o trabalho pós-viagem, tratar fotos, escrever matérias, publicar vídeos e outras mídias nas redes sociais, tudo isso leva um tempo lascado! Então a gente vai tocando conforme a gente consegue mesmo!

Hoje eu venho aqui pra tirar uma dessas viagens que eu andei fazendo de dentro do disco rígido do meu computador, associando às memórias e sentimentos, serão transformados em dicas para quem quiser viver algo parecido. No ano passado eu fiz uma viagem pelos Estados Unidos em uma região que de fato eu queria conhecer já há muito tempo: o Velho Oeste Norte-Americano.

6 estados, 5000km: Arizona, Utah, Wyoming, Idaho e Nevada

Chegamos por Phoenix em uma viagem de executiva da Delta para viver uns 15 dias de velho oeste com um veículo alugado: nós pegamos um carro que era híbrido, à gasolina e elétrico, um sonho de consumo ainda pra nós brasileiros né :D

Esse carro nos levou por 5.000 quilômetros entre rodovias, parques, montanhas, desertos e nos fez obter de fato paisagens espetaculares! Fiz questão de dividir os principais destaques desta viagem em 15 matérias que serão publicadas ao longo das próximas semanas. Vou te dar um "sneak peek" do que vai rolar por aqui:

Na business da Delta
Na business da Delta

Desde Phoenix, cidade que foi a nossa principal base para essa roadtrip, nós aproveitamos alguns dias por ali para fazer umas comprinhas, conhecer outlets e o modo de vida no meio do deserto para depois romper rumo a uma atração que eu já conhecia, contudo que jamais deve ser ignorada em uma viagem ao Arizona: o Grand Canyon!

De volta ao Grand Canyon

Na minha primeira vez no Grand Canyon, por incrível que pareça, tudo estava polvilhado de neve. Já nesta segunda oportunidade, o clima estava ameno, perfeito para caminhadas e pra desfrutar da estrutura desta que de fato é uma das mais incríveis atrações do oeste norte-americano.

Lanchando no Grand Canyon
Lanchando no Grand Canyon

Em uma viagem apertada de duas semanas pra fazer 5.000 quilômetros você tem que apertar o passo entende!? Então desfrutamos do nosso dia inteiro no Grand Canyon e no finalzinho do dia dirigimos as pouco mais de 100 milhas para dormir nas imediações do lugar onde seria a próxima atração da manhã seguinte: acampamos no Lake Powell, na cidade de Page, portal de entrada para o Antelope Canyon

Antelope Canyon

Antelope Canyon
Antelope Canyon

Quando compramos a viagem o foco era mesmo ter a oportunidade de conhecer atrações fora dos roteiros triviais no Arizona, contudo, para um estado tão vasto, com tantas alternativas, foi difícil decidir qual seria o foco. A cidade de Page parecia estar no caminho para algumas das principais atrações que gostaríamos de experimentar.

foto sozinho no Antelope Canyon
Vou contar o segredo pra tirar fotos assim...

Conhecemos o Antelope, uma das experiências mais memoráveis da Costa Oeste Norte Americana que de fato levarei no meu baú de memórias, visitamos lugares malucos como o Horseshoe Bend e o Lago Powell, tudo isso em um dia e uma noite, para no fim da história ir parar mais alguns quilômetros adiante em um dos lugares que parecem ter de fato saído de um livro de cowboys, o Monument Valley.

Monument Valley


Parada para tirar fotos do Monument Valley

Conhecer esse lugar foi demais. De fato deveríamos ter dormido por ali, já pensou amanhecer vendo essa paisagem espetacular?! Pois em uma viagem como essa, ou você toca adiante ou então fica apenas em um lugar como esse por uns 3 ou 4 dias, facilmente. Nosso maior objetivo ainda estava distante várias centenas de milhas então continuamos a tocar a carruagem Utah adentro, nosso próximo objetivo: Moab!

Moab, Canyonlands e uma experiência de imersão no Utah

Belíssima imagem registrada em Canyonlands
Belíssima imagem registrada em Canyonlands

Quer saber o nome do lugar que você poderia voltar pra viver uma vida inteira obtendo experiências inéditas diariamente: esse lugar é o UTAH. Passamos pelo estado como a calda de um cometa, foi muito rápido, ainda conseguimos sacar um tempo para conhecer as Canyonlands antes de subir pra nossa próxima base nesta viagem, só sei que ainda vou voltar nessa região pra explorar ainda mais esse lugar espetacular.

Park City e Salt Lake

Salt Lake City
Salt Lake City - Utah

Como nosso objetivo principal ainda estava várias milhas para o norte, aproveitamos alguns dias para nos recompor da viagem longa de carro em Salt Lake City, a capital do Utah. Que lugarzinho especial! Outra cidade que dava pra morar fácil, contando com uma qualidade de vida extremamente favorável.

Conhecemos alguns outlets na região, rodamos pelas vizinhanças imaginando sempre como seria agradável morar por aquelas bandas, conhecemos até algumas estações de esqui em Park City. Depois de descansar e turistar bastante rompemos para o que seria a nossa penúltima "pernada" antes do destino final: a gente foi parar em Idaho Falls, cidade que utilizamos como base para conhecer o Yellowstone National Park.

Idaho Falls

Em uma parada na fronteira d Idaho com Wyoming
Em uma parada na fronteira d Idaho com Wyoming

O longo caminho parecia ser totalmente compensador. Quanto mais ao norte a gente ia, parece que tudo ficava muito mais "selvagem" e menos metropólico. Um lugar para de fato voltar várias vezes na vida: conseguímos uma alternativa de hospedagem muito econômica: alugamos uma casa completa por 30 dólares a diária, acho que mais barato até do que as casas que a gente consegue alugar aqui perto de Goiânia em Caldas Novas pra passar o fim de semana com a família.

Bem-vindos ao Idaho!
Bem-vindos ao Idaho!

Yellowstone e Grand Teton

Com a base super bem estruturada, saímos em um dia bem cedinho rumo ao Yellowstone. De tanque cheio, com água, suco de laranja e alguns snacks dentro do veículo, partimos para o que seria a última grande volta da roadtrip antes de começar o retorno a Phoenix: entramos no Yellowstone pelo magnífico Grand Teton National Park, um dos lugares que mais me impressionaram em todo o caminho até então.

Em uma das passarelas para as atrações do Yellowstone
Em uma das passarelas para as atrações do Yellowstone

Nosso dia foi cheio! Nós saímos muito cedo e voltamos já ao anoitecer, fizemos o percurso de sul a norte completo: conseguimos avistar inúmeros animais selvagens, caminhamos nas passarelas em volta das piscinas naturais quentes, contemplamos a força dos geisers expelindo um jato de água fervendo vários metros acima da superfície, uma porção de terra que de fato é singular nesse nosso planeta.

Geiser em atividade no Yellowstone
Geiser em atividade no Yellowstone

E pra completar a viagem, depois de conhecer tanta coisa inóspita, onde fomos parar?! Solamente em Vegas baby!

Las Vegas

Em Las Vegas
Em Las Vegas

A gente já tava bem cansado de tanto dirigir e ficar pela estrada, então uma boa dose do modernismo de Las Vegas veio bem à calhar no final da viagem. Além do custo extremamente econômico do combustível e da hospedagem em alguns pontos da viagem, eu diria que esta foi uma das experiências com o custo benefício mais satisfatório dos últimos anos (ainda mais por ter gasto cerca de U$ 150,00 em gasolina pra fazer tudo isso!)

Concluindo

Se você gostou de ler até aqui, sem dúvidas não vai deixar de acompanhar bem de perto os próximos relatos dessa viagem espetacular pela costa oeste dos Estados Unidos né!? Vem comigo que eu te conto todas as dicas, os truques para fazer acontecer e de quebra ainda te respondo qualquer dúvida nos comentários que estão logo abaixo! Até a próxima ;)

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias