Explorando a cratera do vulcão Diamond Head

Atraindo viajantes de estilos variados, desde os tradicionais a até mesmo os mais exploradores, Honolulu é cheia de motivos pelos quais turistas de todas as partes do planeta cruzam os oceanos para viver dias incríveis em território havaiano. Saiba como foi visitar a cratera do Diamond Head e fique impressionado com o visual ao qual seus visitantes são expostos!

Coloquei como objetivo investir ao menos um dia em Oahu explorando os arredores da cratera do Diamond Head. Essa interessante formação geológica que preenche a paisagem de Waikiki é o resultado das chamadas Séries Vulcânicas de Honolulu, eventos que ocorreram a milhares de anos e que deixaram notáveis marcas do seu poder de ação - seu formato cônico remete-nos á interessante reflexão de como poderiam ter ocorridos tais eventos e a tamanha potência que teriam, desde que conseguiram transformar completamente o relevo, clima e vegetação de Oahu.

Um outro exemplo clássico dessas formações provenientes do vulcanismo ativo nas Ilhas do Havaí é justamente um dos melhores lugares para snorkel em Oahu - a Baía de Hanauma, lugar este pelo qual eu voltava em um final de tarde ensolarado quando decidi que o pôr do sol em Honolulu visto do topo do Diamond Head seria a oportunidade perfeita de registrar fotos incríveis! Eu voltava no The Bus em meio a um congestionamento gigantesco, próximo das 5 da tarde! Eu não teria tanto tempo de apreciar o explendôr deste fim de dia dentro de um coletivo! Foi quando chegamos a um ponto próximo da entrada deste gigante e resolvemos descer da condução, continuando a caminhada até um bom ponto para curtir o pôr do sol, não seria uma missão fácil, desde que estávamos no lado leste e Waikiki do outro lado da grande cratera. O visual do dia estava sensacional!

Primeira vez na cratera do Diamond Head
Primeira vez na cratera do Diamond Head

Eu estava ciente que não teria sucesso nessa missão, desde que o Parque deveria ter um horário para fechar, e não tinha definitivamente visto relatos de pessoas que conseguiram capturar o pôr do sol com suas lentes no observatório de Waikiki no topo do Diamond Head. Mesmo assim seguimos adiante até a entrada do grande túnel e decidimos pegar um roteiro alternativo que definitivamente não recomendo a vocês, estimados leitores :D

Ao contrário de fazer como todos os turistas que estavam correndo para a admissão do Parque Estadual, seguimos caminhando pelas trilhas que existiam no lado leste do vulcão, caminhos que com certeza não são oficiais, mas que se mostraram bem convidativos para a hora do dia, não iríamos ter muito tempo para realizar outra façanha, e esta já estava prestes a ser executada! Subimos até o topo da cratera e lá ainda exisitam essas trilhas que nos levaram ao visual da montagem a seguir...

Explorando indevidamente a parte Oeste da Cratera
Explorando indevidamente a parte Oeste da Cratera

Este é o lado leste da Ilha de Oahu, é possível observar claramente o Fort Ruger Park, e ter uma noção básica de outro bairro de Honolulu, o Kahala, lugar das gigantescas mansões com vista para o mar dos astros e multimilionários que habitam Honolulu. A minha exploração acabou por ali! Algumas fotos e voltamos para Waikiki, eu ainda voltaria alguns dias depois a passar por aquele túnel e fazer o trajeto completo para documentar aqui no Blog Boa Viagem.

Foi dito e feito! Exatamente 10 dias depois (4 em Maui e 6 na Big Island), voltei a Oahu para meu voo de volta ao continente e teria um dia para explorar melhor a cidade. Eu decidi que voltaria ao Diamond Head para ter a visão de Waikiki que tanto desejei naquela primeira oportunidade.

Pulando no túnel da entrada do Diamond Head Park
Pulando no túnel da entrada do Diamond Head Park

O Parque Estadual abre todos os dias das 6 da manha até as 6 da tarde, então a dica de ouro aqui não é ver o fim do dia, mas sim o início - no meu último dia em Honolulu conheci uma galera que havia realizado esse mesmo tour só que nas primeiras horas do dia, e segundo eles o nascer do sol no Diamond Head é um evento impressionante e que ficou na minha lista de ítens a serem realizados ao voltar em Honolulu!

Quem vai caminhando é beneficiado pelo preço da entrada no parque, apenas 1 dólar. Já aqueles que optam por visitar o Diamond Head de carro, então o custo sobe para 10 dólares que são pagos no postinho de admissão logo na entrada do parque.

Chegada ao princípio da trilha do Diamond Head State Monument
Chegada ao princípio da trilha do Diamond Head State Monument

A trilha que leva até o topo da cratera e brinda os turistas com a vista explendorosa da "Ipanema Havaiana" pode não parecer desafiadora em seus primeiros metros. Encontrei com pessoas de vários diferentes portes corporais e condicionamento físico variados conseguindo fazer a trilha de ida e volta tranquilamente, inclusive alguns idosos e várias crianças devidamente acompanhadas de seus responsáveis legais.

Ainda no princípio da trilha as placas avisam: 6 da tarde o parque lacra!
Ainda no princípio da trilha as placas avisam: 6 da tarde o parque lacra!

As árvores de pouca sombra e galhos retorcidos ajudam um pouco a amenizar o calor no início da caminhada. A partir do momento que a trilha chega aos pés da cratera, a bela e delineada passarela de concreto da lugar a um sinuoso caminho lapidado vulcão acima, mudam as condições de acesso, mas a segurança continua sempre a mesma - cercas e paradores de metal impedem que turistas saiam do percurso oficial e proporcionam um pouco mais de acessibilidade para aqueles com menos condições para a caminhada até o topo.

Trilhas, trilhas e mais trilhas dentro do Diamond Head Park
Trilhas, trilhas e mais trilhas dentro do Diamond Head Park

Conforme o caminho foi sendo vencido a paisagem também foi se transformando gradativamente. Os pontos de vista passam a ser mais frequentes e quando o turista menos espera já está na metade do caminho - a cratera começava a mostrar sua face de dentro para fora!

Quanto mais alto, mais fácil era ter a noção da complexidade da trilha até o topo. Literalmente ziguezagueando a parede interior desta cratera, este caminho proporciona momentos e sensações de liberdade e superação aos visitantes deste Parque Estadual Havaiano.

Trilhas vão ziguezagueando a cratera do Diamond Head
Trilhas vão ziguezagueando a cratera do Diamond Head

A uma certa altura é possível ter clareza do que vem mais adiante. Depois que as trilhas chegam ao final ainda é preciso vencer uma série de escadas, um túnel escuro grande túnel escuro que corta a rocha ao meio e projetando seus visitantes ao outro lado da cratera, já com uma breve vista da praia de Waikiki e seu mar de tons multi-azulados!

Escadas, trilhas, waikiki e o vulcão Diamond Head
Vencidas as trilhas, uma série de escadas, túneis e finalmente a vista começa a aparecer...

Depois de superar toda a extensão da trilha, caminhar no escuro do túnel, subir as escadas em forma de espiral chega-se a uma área construída debaixo de uma gigantesca pedra, na qual é possível avistar o oceano, mas não ainda a plenitude de Waikiki. Um pulo para fora e mais algumas escadas e lá está a formidável vista que eu tanto busquei para assistir ao pôr do sol!

Visão geral da vista no topo do Diamond Head
Visão geral da vista no topo do Diamond Head

Uma visão completa, privilegiada, para marcar o fim da viagem ao Havaí - céu azulíssimo constrastando com as cores do mar, e toda a plenitude do bairro mais famoso do Havaí. Lá de cima, é possível ter noção da forma na qual a cidade se desenvolveu nos arredores da cratera do vulcão Diamond Head.

Waikiki vista desde o topo do Diamond Head
Waikiki vista desde o topo do Diamond Head

Deu vontade de morar no Havaí? Eu caminhei por essas ruas pensando justamente em como meus filhos seriam felizes se fossem criados nesse visual! Sensacional! Assim finalizo as publicações relacionadas a Oahu, mas isso não quer dizer que o #AlohaTour acabou não!! Aguardem muitas matérias incríveis sobre Maui e Big Island, mergulhos, vulcões, praias paradisíacas e muito mais! Se você deseja ver mais fotos desse paraíso, então siga para a galeria de fotos do vulcão Diamond Head!

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias