Underground River (Rio Subterrâneo) em Palawan, Filipinas

Conheci o Rio Subterrâneo (Underground River), na ilha de Palawan, nas Filipinas, país que visitei logo depois de conhecer o Palau em uma das voltas ao mundo que realizei no ano passado. Confira como foi a experiência de conhecer mais esta maravilha considerada Herança Cultural pela UNESCO.

Não foi tarefa fácil deixar o Palau depois de 5 dias impressionantes desbravando os oceanos e conhecendo um pouco mais sobre como a vida é levada em uma ilha nos cafundós do Oceano Pacífico, em um território que até hoje fico me questionando se está na Ásia ou na Micronésia. Fato é que a viagem que realizei até o Palau foi algo que marcou minha vida de maneiras realmente surpreendentes, tanto pela possibilidade de conhecer o fantástico lago das águas vivas que não queimam quanto pelos mergulhos esplêndidos repletos de vida e excelente visibilidade.

Como a viagem tem sempre que continuar, parti de Koror rumo a Manila, a capital das Filipinas em um voo direto e noturno que conectaria na manhã seguinte com um voo nacional que me levaria finalmente a um dos lugares mais lindos do planeta, a bela ilha de Palawan e seu ponto alto: o vilarejo de El Nido.

Meu voo foi super tranquilo, porém a receptividade filipina foi péssima. Eu desembarquei no gigantesco aeroporto que leva a sigla de MNL no terminal de chegadas internacionais e deveria, no meio da noite, encontrar uma maneira de chegar até o terminal de embarques nacionais, realmente uma dura missão que pode ficar complicada quando existem pessoas tentando obter vantagens dos viajantes desavisados que desembarcam pela primeira vez nas Filipinas. Antes de falar sobre algumas das experiências que realizei em Palawan, permita-me pois contar como foi a minha chegada na capital Manila (sente pois lá vem história das boas):

Eu estava indo para Puerto Princesa, a capital da ilha de Palawan, distante pouco mais de uma hora de avião de Manila, a capital das Filipinas (que fica em outra ilha). Desembarquei cheio de ressentimentos em uma das nações com maior concentração populacional da Ásia vindo do Palau, um dos lugares mais bem preservados do mundo, uma ilha com pouquíssimos habitantes. Recolhi minhas mochilas e cruzei a porta do desembarque sendo orientado por colaboradores do próprio aeroporto sobre um determinado "shuttle grátis" que me levaria até o terminal de embarque nacional.

Suspeitei um pouco sobre esse transporte gratuito e mesmo essa camaradagem parecer um golpe, entrei em um carro no banco de trás, com um motorista que não falava inglês e que instantaneamente começou a se deslocar por um trajeto por mim desconhecido. Meu telefone não possuía carga, então não consegui me orientar pelo GPS, estava completamente atordoado e chateado pela mudança da inércia nesta viagem, entretanto pensei comigo mesmo que se me levassem pra qualquer lugar diferente do terminal de embarque, que pegaria minhas coisas e sairia correndo em alta velocidade pelas ruas de Manila. Eu realmente não estava enganado.

Chegada e primeiras impressões do Underground River - Filipinas
Chegada e primeiras impressões do Underground River - Filipinas

O motorista dirigiu pouco mais de alguns quilômetros e pareceu disse algumas palavras em sua língua local que deram a entender que nosso trajeto estava prestes a se concluir. Como o terminal de desembarque internacional é muito bem localizado no centro da capital das Filipinas, não fiquei tão amedrontado quando vi que realmente estávamos próximos a imediações que de nada pareciam com um terminal de embarque para uma cidade do tamanho de Manila. Eu na realidade estava chegando em um BORDEL, um PUTEIRO, ou qualquer outra palavra do gênero. O motorista estacionou, desceu e abriu a porta de trás para mim, enquanto um brutamontes foi agarrando minha mochila no porta-malas e com um sorriso maroto no rosto me dava as boas vindas (desta vez em inglês), enquanto já se dirigia para a entrada do recinto (que possuía seguranças armados na porta).

Corri atrás do grandão que carregava minha mochila enquanto ele ainda não havia entrado na boate. Ao abrir as portas consegui ver um monte de mulheres nuas dançando em um palco, garçonetes seminuas andando de um lado para o outro atendendo clientes em mesas espalhadas num ambiente cheio de fumaça de cigarros. Eu estava em um bordel nas Filipinas e cheguei até esse lugar por algo que quase virou um golpe. Bom, essa eram as minhas boas-vindas a um dos países com os maiores índices de prostituição no planeta. Com a maior calma do mundo, tomei a mochila dos braços do segurança grandalhão, virei as costas e saí em disparada sem olhar para trás. Ouvia gritos que pareciam xingamentos partindo deles enquanto já me aproximava de uma esquina bem poluída, onde avistei um restaurante KFC, lugar que se transformou no meu refúgio por algumas horas naquela madrugada. Dali peguei um táxi que me levou até o terminal verdadeiro, lugar onde passei o resto da madrugada em gargalhadas por conta de tudo que aconteceu. No dia seguinte embarquei cedinho para Puerto Princesa em um voo da Air Asia local, enfim estava no caminho certo e a viagem parecia voltar ao meu controle.

Visitando o Underground River - rio submerso - em Puerto Princesa - Filipinas
Visitando o Underground River - rio subterrâneo - em Puerto Princesa - Filipinas

Não há muito o que fazer em Puerto Princesa desde que estamos em Palawan. Alguns tours guiados são ofertados aos visitantes desta capital, nada consegue superar a possibilidade de conhecer a famosa El Nido e sua vizinha Ilha Cólon - entretanto é quase sempre necessário perder um ou dois dias em Puerto Princesa. No dia que perdi (na volta à capital das Filipinas), eu aproveitei para conhecer o famoso Underground River, um rio subterrâneo que pode ser explorado em tours diários partindo da capital de Palawan.

Outro ponto alto a ser explorado em uma visita a Puerto Princesa pode ser Honda Bay (que dizem ser boa para snorkel, mas que não tive tempo para conhecer) e o mercado central de peixes e frutos do mar. Ali encontrei um dos melhores atuns que já experimentei na vida, bem como o mais econômico, por pouco mais de 2 dólares consegui um quilo de atum fresco, já devidamente fatiado para ser comido como sashimi, mas isso é história para outro post tá bom?! Vamos voltar o foco do post para o rio subterrâneo. Você pode até me questionar: "Luiz, vale a pena conhecer esse lugar ?!". A minha resposta é a seguinte: só se você tiver um dia de bobeira em Puerto Princesa, caso contrário essa não seria uma das experiências que eu substituiria por El Nido. Mas foi bem legal poder conhecer um pouco mais da cultura regional e das maravilhas deste que é considerada Herança Cultural da UNESCO, o rio possui 8 quilômetros de extensão, sendo considerado o maior rio subterrâneo do planeta.

É preciso viajar por algumas horas desfrutando paisagens incríveis da ilha de Palawan. O tour parte bem cedinho e inclui transporte, guia turístico e almoço. O parque nacional que dá acesso ao Rio Subterrâneo de Palawn fica em uma ilha separada da principal, então é preciso fazer um tour em uns barquinhos bem barulhentos para chegar até o lugar de onde começa o passeio de canoa nas águas do "Underground River" utilizando capacete, colete salva-vidas e lanternas.

Adentrando o Underground River de Palawan
Adentrando o Underground River de Palawan

Duas características bem marcantes desse passeio foram sem dúvidas a beleza do interior da caverna - repleta de belíssimas estalactites e estalagmites - além do forte odor de excremento dos morcegos. Enquanto deslizávamos calmamente pelas águas deste rio subterrâneo, o guia apontava sua lanterna para os detalhes mais impressionantes desenhados nas paredes da caverna por suas formações rochosas irregulares.

O passeio de canoa pelo rio não dura muito tempo, acredito que é o suficiente para que os turistas não fiquem intoxicados pelo forte odor que existe dentro da caverna, as explicações do guia são em inglês bem compreensível, assim como as do guia turístico que nos acompanhou durante todo o percurso, desde a saída até o retorno ao hotel em que estava hospedado em Puerto Princesa.

Navegando pelas águas do maior rio subterrâneo do planeta
Navegando pelas águas do maior rio subterrâneo do planeta

Uma das características mais interessantes que me recordo sobre a explicação do guia, é que este rio desagua diretamente no oceano, então seu nível é influenciado pelas marés. O Parque Nacional do rio subterrâneo de Puerto Princesa ocupa 3.900 hectares e abriga onze ecossistemas diferentes, este é o habitat natural de uma grande variedade de animais endêmicos ameaçados de extinção, entre elas estão alguns tipos de morcegos (sendo que o mais ameaçado é o morcego raposa), lontras, pequenos pandas, texugos e alguns tipos de lagartos/iguanas.

Morcegos dentro da caverna que visitamos em Palawan
Morcegos dentro da caverna que visitamos em Palawan

Terminamos o passeio já próximo da hora do almoço e nosso grupo teve alguns minutos para apreciar e caminhar pela belíssima praia que você pode contemplar na primeira montagem desta matéria. Depois que fizemos nosso caminho de volta até o porto de onde partem os tours, tivemos a oportunidade de almoçar uma deliciosa comida típica das Filipinas. Ainda na volta para o hotel fizemos algumas paradas para fotos e conhecemos outro ponto interessante para um passeio nas proximidades de Puerto Princesa, a famosa Caverna dos Elefantes (Kast Mountain - Elephant Cave).

Finalizando o passeio no underground River e uma parada para fotos na Elephant Cave
Finalizando o passeio no underground River e uma parada para fotos na Elephant Cave

Me devolveram à minha solução de hospedagem por volta das 3 da tarde, o que foi bastante positivo pois consegui fazer mais alguns passeios e explorar os mercados e ruas de Puerto Princesa por conta própria antes que o dia chegasse ao seu final.

Nas próximas matérias sobre as Filipinas vamos relatar as nossas experiências mergulhando com cilindro nas águas claras de El Nido, um dos lugares mais incríveis desta nação asiática, não deixe de acompanhar bem de perto. A seguir você confere o vídeo que resume este passeio e complementa os parágrafos desta matéria, bem como a galeria com as melhores fotos em alta resolução.


Conhecendo o Underground River de Palawan (Puerto Princesa)

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias