Hospedagem no Edelmira Boutique Hotel em Guanajuato

Depois de vencer os 15 quilômetros em estradas de terra que conectam a Sierra de Santa Rosa ao Centro Histórico de Guanajuato, nós conhecemos nossa solução de hospedagem (Edelmira Boutique Hotel - 5 estrelas) e também saímos para ter a primeira refeição na capital deste estado mexicano.

Definitivamente não poderia ter existido melhor maneira de ser apresentado à belíssima cidade de Guanajuato: fizemos um passeio em bicicletas (mountain bikes) que teve início nas altitudes da Sierra de Santa Rosa, percurso este que ao longo de seus 15 quilômetros nos levou a conhecer belíssimas paisagens das serras próximas à cidade histórica de Guanajuato, bem como tantos outros marcos: a grande represa chamada "Presa de Mata", minas abandonadas, pequenos vilarejos antigos com seus casarões imponentes e igrejinhas acolhedoras.

Depois de adentrar o Centro Histórico era hora de partir para nossa solução de hospedagem, realizar o checkin, almoçar e teríamos posteriormente a tarde livre para explorar a cidade de maneira independente. Nesta oportunidade nossos aposentos foram reservados no coração da capital, mais exatamente no Edelmira Hotel Boutique, localizado próximo aos principais marcos desta cidade.

Hotel Edelmira em Guanajuato
Hotel Edelmira em Guanajuato

Esta foi uma solução de hospedagem 5 estrelas realmente muito confortável e repleta de conveniências, porém acredito que a maior das vantagens em se hospedar neste lugar é definitivamente a localização. Desde que estávamos hospedados no coração do Centro Histórico, dali podíamos caminhar em questão de poucos minutos até à pracinha principal (Jardín de la Unión), que afronta duas das mais notórias edificações: o Teatro Juárez e a Iglesia de San Diego. Apenas alguns minutinhos em uma caminhada agradável e estaremos em frente à Basílica Colegiata de Nuestra Señora de Guanajuato, mas pode ficar tranquilo pois vou te mostrar com detalhes cada um desses lugares nos próximos posts desta série.

Café da manhã no Hotel Edelmira em Guanajuato
Café da manhã no Hotel Edelmira em Guanajuato

Particularmente estava ávido por caminhar independentemente por essas ruas históricas repleta de atividades e detalhes interessantes a serem absorvidos. Ainda das áreas comuns do Hotel Boutique Edelmira era possível ter uma prévia das belezas arquitetônicas que nos aguardavam após realizarmos o nosso primeiro almoço nesta nova cidade deste itinerário que nos levou aos principais lugares do roteiro de viagem considerado coração cultural mexicano.

Guanajuato - México - Cidade Histórica
Uma prévia do que viria pela frente em nosso roteiro

Desta vez almoçaríamos em um lugar bem interessante, convenientemente localizado a apenas alguns minutos do hotel em uma primeira caminhada pelo coração de Guanajuato. O restaurante desta oportunidade se chamava La Capellina e se mostrou em um primeiro momento como uma alternativa interessante de alta gastronomia neste destino turístico mexicano. Foi interessante visitar este lugar pois fomos introduzidos imediatamente à alta gastronomia de padrão internacional tão bem executada pelos chefes de Guanajuato. Os pratos principais deste restaurante ofertam sabores típicos de vários países: Itália, França, Japão e México estão representados de maneiras verdadeiramente surpreendentes.

Enquanto me decidia pela grande alternativas de pratos principais e entradas do cardápio deste restaurante, fui abordado pelo garçom que perguntou se não gostaria de experimentar alguns drinques enquanto a refeição seria preparada. Disse também que eles tinham uma excelente michelada. Anh?! Michelada?! Eu arrisquei o pedido já sabendo que seria algo muito delicioso, verdadeiramente suculento :)

Almoço em Guanajuato no La Capellina
Almoço em Guanajuato no La Capellina

Enquanto ainda me decidia pela entrada deste almoço, eis que chegou à mesa uma belíssima taça com um líquido vermelho dentro, alguns limões e com as bordas adornadas com sal, acompanhado por uma garrafa long-neck de cerveja mexicana. Achei aquilo tudo o MÁXIMO e fui logo questionando os ingredientes daquele molho vermelho que estava no copo. Descobri que leva o nome de clamato, consistindo-se de uma mistura extremamente estimulante do paladar: limão, sal, molho de pimenta, molho inglês, molho maggi, molho de tabasco. Ou seja, é literalmente cerveja com pimenta!

Nesta oportunidade decidi optar por pratos com padrão internacional: para entrada, meu pedido consistiu em um Carpaccio de Salmón Noruego ($126 pesos mexicanos ~ pouco mais de 7 dólares), com azeite de oliva, alcaparras, champignones, cebola roxa e um toque de limão. Foi legal ver que eles realmente possuiam alternativas de sobra para os pratos servidos na entrada, assim como a Ensalada La Capellina ($142 pesos mexicanos ~ pouco mais de 8 dólares), pratos que podem ser conferidos na montagem a seguir:

Belos pratos no Restaurante La Capellina
Belos pratos no Restaurante La Capellina

Junto com o carpaccio foram servidas algumas torradinhas que formaram a combinação perfeita. Tudo realmente muito suculento e saboroso que resultava em uma esplendorosa explosão de sabores. Como prato principal eu optei por seguir com pescados e optei pelo Atún Asiana, prato típico da cozinha japonesa composto por um grande filé de atum selado (porém cru por dentro), com ervas, temperos e molhos japoneses, acompanhado por elementos leves cozidos no vapor, tais como cenouras, pepinos, cebola roxa e abacaxi ($179 pesos mexicanos ~ pouco mais de 10 dólares).

Como sempre a culinária mexicana é a que surpreende a todos. Como se come bem no México! Um de nossos amigos optou por um prato típico da gastronomia mexicana, o Molcajete de Mariscos, que consiste-se por uma mescla de vários frutos do mar: filé de peixe, camarões, surimi, queijo mussarela, molhos mexicanos, nopales (cactus) e cebola ($182 pesos mexicanos ~ pouco mais de 11 dólares). Tirando o cactus e os molhos mexicanos e adicionando leite de coco poderíamos até chamar isso de uma bela moqueca de frutos do mar.

Molcajete - México
Molcajete - México

Uma refeição para se comer rezando. Realmente todos os ingredientes estavam fresquíssimos e se você analisar os preços que compartilhei, podemos até dizer que é barato comer em restaurantes de altíssimo nível nesta cidade mexicana, afinal de contas o prato mais caro custou 11 dólares. Depois de reforçar tão bem as energias de nosso corpo, saímos pelas ruas desta cidade em busca do melhor lugar para fotografar o final do dia. Quer saber como foi?! Não perca os próximos capítulos desta série sobre Guanajuato.

Luiz Jr. Fernandes viajou para o México com todas as despesas pagas a convite da Secretaria de Turismo do estado de Guanajuato - MEXICO

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias