De táxi rumo aos Moray e Salinas Marasal em Cuzco - Peru - Parte 2 de 3

Continuando essa pequena série de 3 publicações sobre os Moray e as Salinas Marasal, conheça agora a estrutura de experimentação de cultivos agrícolas mais impressionante que já conheci em toda a minha vida - Os Moray, em Cuzco, Peru

Realmente ter pago R$ 50,00 por um passeio como esse foi bastante econômico! Percorri cerca de 150 kilômetros para a ida e a volta a Cuzco e conheci as antigas terraças de cultivo pré-inca. Mas seriam os Moray apenas para o cultivo!? Em Chivay, no Canyon del Colca, nas proximidades da cidade de Arequipa, e até mesmo na própria Arequipa encontramos diversas terraças de cultivo pré-inca, mas nenhuma é tão impressionante quanto os Moray, nas proximidades de Cuzco. Eles são tão importantes para a arqueologia peruana quanto o próprio Machu Picchu.

Os Moray se transformaram em um dos legados mais importantes deixado pelas culturas pré-colombianas e que mais expressam a força de produtividade obtida por eles em uma época tão remota e sem implementos agrícolas. O cultivo de alimentos, vegetais, frutas e verduras através desta tecnologia de terraças foi fundamental para a força de expansão do império Inca naquela epoca.

Vale lembrar que a entrada nos Moray é cobrada! Não se esqueça de levar o cartão de acesso aos principais sítios arqueológicos próximos a Cuzco para adentrar, caso contrário terá que pagar uma taxa (se não me engane são 20 soles). Este cartão pode ser adquirido em qualquer um dos sítios ao custo de 130 soles (inteira). Vamos falar muito mais sobre isso nos próximos posts sobre o Peru.

Chegando de taxi nos Moray
Chegando de taxi nos Moray

E ao adentrar e avistar as gigantescas terraças eu tive a certeza de que realmente valeu a pena fazer esse passeio antes de deixar Cuzco. Os Moray são indescritíveis. Creio que as fotos não conseguirão expressar a inexpressividade que ficamos ao avistá-los

Moray - Enigmáicos
Moray - Enigmáticos

A palavra que ficou na minha memória sobre os Moray é clara: Enigmáticos! Seriam os Moray apenas experiências pré-colombianas para aumentar a performance do cultivo de alimentos para aquela época? E sobre tamanha simetria dos círculos? Como explicar e conseguir compreender os motivos pelos quais os Moray foram construídos? Tão enigmáticos quanto é Machu Picchu, os Moray me deixaram apenas com as dúvidas de como uma nação com tamanha visão para a arquitetura e engenharia fora extinta de tão branda forma por conta da colonização espanhola.

Seria os Moray apenas para o cultivo?
Seriam os Moray apenas para o cultivo?

Os Moray correspondem a um gigantesco complexo de terraças circulares, que segundo a grande maioria dos guias (e do meu taxista, inclusive!) funcionou como um grande laboratório de cultivos e experimentações agrícolas. No local existem 3 estruturas totalmente independentes uma da outra. Existe o gigante da foto acima e um outro menor, também circular, que é retratado mais abaixo. Foram construídos justamente levando em consideração as condições climáticas da região. Um deles é mais profundo, com condições de abrigar o cultivo dos fortes ventos da região e tentava simular climas secos e tropicais; um outro mais raso e mais elevado deixava o cultivo mais exposto às condições atmosféricas. É interessante observar também que quanto mais fundo você desce nos Moray, mais quente vai ficando. Sendo assim, ficava fácil para eles realizar a experimentação dos cultivos, já que os Moray simulavam diversos outros tipos de clima, temperatura e relevo da região,e é claro que tudo isso impactava na produção agrícola. A grande diversidade de milho e batata existentes no Peru deve-se exclusivamente ao fato do grande experimentalismo realizado pelas culturas pré-colombianas em grandes terraças como essas. Vale lembrar que são mais de 5000 espécies de batatas e mais de 600 espécies de milho existentes em solo peruano.

Os Moray são um dos destinos mais visitados próximo a Cuzco
Os Moray são um dos destinos mais visitados próximo a Cuzco

Visitar os Moray faz com que o turista pare e pense na forma na qual está a horta de sua casa! E como os Incas aproveitavam a terra. Nota-se depois de visitar os Moray, que a tecnologia de cultivo utilizada por ali se espelhou-se em praticamente todas as regiões cultiváveis nesta nação. Então, entenda os Moray como um gigantesco centro de pesquisas agrícolas a céu aberto. No vídeo abaixo você poderá ter noção das dimensões ocupadas por essas terraças.

Os Moray são definitivamente um passeio imperdível para aqueles que visitam o Peru. Eles estão a aproximadamente 50 km de Cuzco, próximo do vilarejo de Maras. Na foto abaixo vocês poderão ver um pouco mais sobre o Moray mais pequeno e bem lá no meio, o pontinho escuro sou eu. A imensidão mesmo do menor dos Moray é simplesmente indescritível.

Um moray menor e eu lá no meio
Um moray menor e eu lá no meio

O que esperar de uma cultura que experimenta a qualidade dos cultivos a temperaturas que variam cerca de 15 graus do topo até a base dos Moray? O que esperar de uma cultura tão diversificada a ponto de constuir terraças cultiváveis em vales montanhosos, em uma altitude média de 3.500 metros acima do nível do mar?

O visual é realmente impressionante
O visual é realmente impressionante

Um método de cultivo altamente inteligente já construído e trabalhado antes mesmo dos colonizadores espanhóis desembarcarem aqui na América do Sul. Os Moray são fantásticos, enigmáticos e impressionantes. E para minha câmera foi um teste de zoom inacreditável. Na foto abaixo, sem zoom, do topo do Moray maior.

Testando o zoom nos Moray - parte 1
Testando o zoom nos Moray - parte 1

Já na foto a seguir, com um zoom mediano aplicado, nota-se o tamanho da estrutura comparada a alguns turistas que descem o Moray maior.

Testando o zoom nos Moray - parte 2
Testando o zoom nos Moray - parte 2

E agora com meu zoom optico no máximo, veja o tamanho da estrutura das terraças. Realmente sem a escadinha pré-colombiana é impossível ter acesso á parte mais baixa do Moray maior. Simplesmente incrível.

Testando o zoom nos Moray - parte 3
Testando o zoom nos Moray - parte 3

Como vocês podem ver, Cuzco não é apenas Machu Picchu. Censo comum é visitar Cuzco apenas para fazer a base para Águas Calientes. Poderia voltar a Cuzco por várias vezes e não ter a necessidade de voltar a Machu Picchu. São tantas as opções de turismo que existem nessa região que deixar dois dias apenas para ir ao básico chega a ser um clichê turístico imperdoável.

Chegamos ao fim da parte dois de três publicações sobre meu passeio inusitado de táxi aos Moray e ás Salinas, nas proximidades de Cuzco, Peru. No próximo post vocês já sabem: parte 3 - Salinas Marasal.

E você caro visitante, já visitou os Moray? Tem vontade? Surgiram algumas dúvidas sobre essa impressionante estrutura de cultivo pré-colombiano? Então use e abuse da caixa de comentários e engrosse o caldo sobre esse fantástico passeio que eu realizei nas proximidades de Cuzco!

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias