Um dia entre Gramado e Canela

Realizamos um pequeno tour entre as cidades de Gramado e Canela no nosso segundo dia no Rio Grande do Sul. Um caminho florido está esperando por quem deseja visitar esas belas cidades do nosso Brasil.

Chegamos em Porto Alegre em uma quinta-feira, eu mal tive tempo para experimentar as minhas segundas impressões sobre a capital gaúcha, e logo na manhã do dia seguinte, uma bela sexta-feira com o céu levemente encoberto, lá fomos nós em busca do caminho florido que leva até duas das cidades mais charmosas do Brasil: Gramado e sua vizinha Canela.

Como eu e o Maurício já estávamos na sede gaúcha do Territórios desde o dia anterior, não tivemos dificuldade alguma, visto que contaríamos com a ilustre presença de um dos caras mais legais que conheci nessa viagem ao sul do país: o Guilherme da Operadora Rota dos Canyons. Ele fez questão de nos levar pra conhecer Gramado e os melhores lugares da região! Além de ser um dos principais responsáveis pela organização e brilhante execução desta ação de marketing e turismo para a região dos cânions, o Guilherme também foi amigo, companheiro e esteve presente em todos os momentos dessa viagem. As dicas dele foram imprescindíveis para o melhor entendimento sobre os lugares que íamos conhecendo.

Agora um bom detalhe que chamou a atenção de todos que estavam presentes no passeio e que também bombou nas redes sociais dos blogueiros: a beleza dos verdadeiros jardins que existem nessa época do ano nas encostas das rodovias do Rio Grande do Sul. Quando eu já não esperava que nada fosse me surpreender, eis que olho para a estrada e lá estavam verdadeiros jardins com belas hortênsias recepcionando os visitantes que optam por conhecer Gramado e as cidades dessa região.


Fomos recepcionados por um caminho florido em nossa visita a Gramado

Belas impressões iniciais não é mesmo?! Para um gaúcho de natureza radicado em Goiás, eu estava simplesmente encantado com a beleza das flores que recepcionavam não somente a nós, mas a todos os turistas que chegam a Gramado enquanto ainda é verão no hemisfério sul. E o calor não estava perdoando! Os vários termômetros espalhados por toda a cidade acusavam uma temperatura muito diferente daquela que os turistas gostam de desfrutar por aqui: apenas 24 graus, mas a sensação térmica era mais elevada!

Algumas das impressões iniciais sobre Gramado
Algumas das impressões iniciais sobre Gramado

Fotógrafos de plantão na internet em busca de ótimos lugares para trabalhar - corram para Gramado! Além da cidade ainda estar toda enfeitada para o natal, a exuberância das flores que estão espalhadas por todos os cantos que a vista consiga alcançar é uma atração exclusiva da região. É impossível caminhar pelas ruas sem observar as centenas de turistas parando, tomando seu tempo para fotografar, fazendo questão de registrar o momento, por vários momentos eu acreditava estar na Europa (sequer sabendo como é estar lá, nunca fui!)

Flores e mais flores na minha primeira visita a Gramado!
Flores e mais flores na minha primeira visita a Gramado!

De todas as belas espécies, uma é exclusiva: a hortênsia é a flor símbolo da cidade, e toma conta das encostas das estradas que levam a Gramado e Canela. Nessas rodovias é difícil encontrar acostamento, então as flores praticamente se transformam em um grande jardim que corre lado a lado com os veículos que trafegam por ali. Ainda ficava me perguntando se existiria alguma espécie de jardineiro para zelar das flores, mas isso era apenas um devaneio de um gaúcho empolgado por estar vivendo novamente alguns momentos em seu estado natal. A cor das flores depende muito do PH do solo, quando é muito ácido, então as flores são azuis, já quando básico as flores herdam multi-tons que vão do rosa ao lilás!

Em dezembro as ruas de Gramado são tomadas por árvores de natal, e muitas flores!
Em dezembro as ruas de Gramado são tomadas por árvores de natal, e muitas flores!

Uma cidade modelo quando o assunto é higiene e limpeza, na qual não consegui encontrar um papel de balinha que fosse no chão. Quem dirá um quimba de cigarro! Nada! Eu buscava com ansiedade o momento em que fotografaria a contrariedade de tudo que havia escutado até então sobre o sul - eles realmente possuem as cidades mais limpas do Brasil. Não adianta tentar, você não vai conseguir encontrar sujeira no chão, e ainda se você mesmo a provocar, ficará tão envergonhado da sua ação que não terá outra alternativa a não ser limpar a sua própria bagunça. Observei que as pessoas zelam por isso! Era normal ver turistas carregando garrafas vazias, ou panfletos promocionais, e descartando tudo nas latas de lixo que existem em boa parte das ruas de Gramado. Como então fazer com que essa boa conduta se replique para outros destinos brasileiros? Acho que é mais ou menos por aí o caminho da inovação no turismo sustentável

E quais palavras deveria eu escolher para expressar a grandiosidade e beleza da arquitetura colonial que se espalha por todas as ruas de Gramado? Ela se replica diariamente em novas construções, aos mesmos estilos que os imigrantes europeus nos emprestaram alguns anos atrás, e transformam a face de uma das cidades mais turisticas do Rio Grande do Sul - é um verdadeiro espetáculo a céu aberto, você precisa de tempo para caminhar e apreciar as construções - elas são verdadeiras obras de arte!

A fantástica arquitetura das construções de Gramado
A fantástica arquitetura das construções de Gramado

E caminhando sem muita pretensão, eis que chegamos a um dos marcos turísticos da cidade de Gramado - a Igreja de São Pedro.

Fachada e detalhes da Igreja de São Pedro
Fachada e detalhes da Igreja de São Pedro

Ela está localizado no centro de Gramado, e acaba sendo uma das paradas obrigatórias que todo turista realiza no tour pela cidade. Os detalhes são impressionantes - a igreja foi construída com pedras basálticas, uma espécie de rocha com origens vulcânicas, que existem em grande abundância na região. A cor das pedras dita o constraste das luzes. O padroeiro desta paróquia é São Pedro e a torre da igreja chega a ter 46 metros de altura. No interior, o destaque são para os belos vitrais com imagens sacras, que proporcionam um tchân a mais no visual arquitetônico desta preciosidade gaúcha!

Os belos vitrais da Igreja de São Pedro em Gramado
Os belos vitrais da Igreja de São Pedro em Gramado

Depois disso a nossa exploração seguiu o caminho da cidade de Canela, município vizinho de Gramado, bem charmoso, que particularmente me encantou com uma facilidade tremenda! A questão é que quando estou viajando, tenho prazer e satisfação por conhecer lugares menores, com ares turísticos mas que se diferenciam de grandes centros. Não é que Gramado tenha portes de metrópole (e realmente não tem!), mas sabem como é! Eu passei bons anos da minha vida vivendo no interior, eu tenho paixão por cidades que podem ser percorridas a pé! E Canela foi mais ou menos assim: chegamos, estacionamos o veículo do Guilherme e caminhamos por todo o centro da cidade, que já estava totalmente decorada para as comemorações de fim de ano.

Natal no Rio Grande do Sul, em Canela
As ruas de canela ficam tomadas por presentes e enfeites natalinos nessa época do ano

E que decorações! Nesses anos de vida, visitei mais de 20 países e até então nunca havia presenciado tanto zelo e cuidado para com as festividades natalinas quanto os que presenciei nas cidades do sul. Tanto Gramado quanto Canela se transformam em verdadeiros espetáculos, realmente muito recomendados para viagens familiares. As ruas ficam cheia de presentes, e nada disso é feito pelas prefeituras, que até dão o apoio, mas quem realmente está por trás de toda essa decoração são os comerciantes regionais, que conhecem o valor econômico por trás do natal e fazem questão de tomar frente na organização das festividades, que são reconhecidas como algumas das melhores de nosso país.

Agora a dica de ouro aqui é muito simples - caminhe sem muita pressa até chegar na Paróquia de Canela - a Catedral de Pedra - converse com os locais, eles são muito atenciosos e amam conhecer alguns detalhes sobre os turistas. Tome seu tempo para sentir as sensações proporcionadas pela cidade - ao chegar próximo a Catedral, registre esse momento com belas fotos, gaste um tempo por ali e desfrute de uma das maiores recomendações - tome um café na Caracol, e de preferência faça seu pedido sem muito receio, você vai se surpreender com a quantidade de chocolate que terá no seu café especial!

Igreja de Canela - Rio Grande do Sul
A belíssima Canela: apreciar a igreja tomando um café no centro é obrigatório

Finalizamos nosso tour no Parque Lago Negro, já de volta a Gramado, um lago artificial aberto ao público, com pedalinhos, restaurante, loja de conveniências e uma feirinha de artesanatos. Já estávamos exaustos, mas acabou ficando o desejo de voltar para ver todas aquelas luzes ligadas durante a noite, recordo bem de ver vários geradores de energia espalhados pela cidade, que são realmente necessários para garantir a festa da iluminação natalina de uma das cidades mais charmosas que conheci no meu Rio Grande tchÊ!

Parque Lago Negro em Gramado
Parque Lago Negro em Gramado

Bem legal o passeio, não é mesmo?! Essas cidades ficam próximas cerca de 20 kilometros, e distam cerca de 150 kilômetros de Porto Alegre! Assim como a Região dos Cânions (assunto dos próximos posts), esta também é uma das áreas em destaque para quem deseja curtir bons momentos turistando pelo sul do Brasil. Caso queira ver mais fotos, então basta acessar este link, que leva para a nossa galeria de fotos sobre Gramado e Canela!

Adventure Bloggers
Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias