Tailândia, Bangkok e Ásia - as minhas primeiras impressões

Depois de viajar por mais de 24 horas rumo a Bangkok, fazendo escala na cidade africana de Joanesburgo, deixo aqui registradas as minhas primeiras impressões sobre a Tailândia, continente asiático e Bangkok. 

Não é fácil chegar de onde cheguei sem que exista uma transformação interior. Na realidade é praticamente impossível conhecer tantos lugares fantásticos e não aprender absolutamente nada. Nessa matéria em que publico as minhas primeiras impressões de um continente até então totalmente inexplorado por meus pés, revelo a vocês um pouco das mudanças ás quais me submeti para conseguir desfrutar ao máximo de um lugar tão exótico quanto a Ásia. E não falo apenas pela Tailândia! Digo isso pois muito do que vou ilustrar nos próximos parágrafos é comum á maioria dos quatro países visitados - Indonésia, Vietnã, Camboja e Tailândia são extremos em muitos detalhes, mas são gêmeos idênticos ao compararmos os modos e costumes desse povo tão fascinante. E isso pois já aprendemos por aqui que visitar um país está muito mais para a interação com os nativos do que basicamente por ficar caminhando sem rumo de um canto para o outro tentando descobrir o que já está descoberto. E vamos á Ásia!

A primeira impressão é basicamente uma só - um grande CAOS! Mas espera aí! Não é do CAOS financeiro, político, social ou cultural que estou falando, mas sim daquela bagunça que salta aos olhos só de pisar em um determinado país! Já visitei muitos lugares caóticos mas todos são pequenas crianças quando comparados á realidade que pode ser encontrada por qualquer um que visite o Sudeste Asiático. E fato é que sempre existirá uma pequena porcentagem de ordem em qualquer bagunça que chegarmos a conhecer, e assim é a Tailândia - o caos mais organizado que já tive o prazer imensurável de visitar.

E perdoem-me as pessoas que lêem essas linhas e que vivem em uma cidade considerada caótica, mas visitar um continente tão distante, com uma cultura tão marcante e impregnada nas raízes mais básicas das sociedades não é nada de anormal! Pelo contrário! É justamente da ordem existente no CAOS que venho falar nesse post de hoje! Poderia citar uma centena de lugares aos quais fui exposto ao caos na Tailândia, mas sinceramente nada me faz mais feliz do que estar em meio ao incompreensível. Engarrafamentos intermináveis, muita gente caminhando descontrolada pelas ruas, conversando em idiomas incompreensíveis, placas de sinalização e bem como toda a comunicação visual em tailândes, asiáticos de todas as partes do planeta e comida, muita comida diferente! Assim me senti nos meus primeiros instantes desse outro lado do mundo.

Ao fundo os engarrafamentos intermináveis da Ásia
Ao fundo os engarrafamentos intermináveis da Ásia

Estar presente em meio a este CAOS sempre me fascinou! Como era surpreendente cruzar uma nova esquina desconhecida e encontrar o novo. Eu poderia fazer isso por toda a minha vida! Mas sempre caminhando, pois não sou obrigado a viver infurnado em um veículo em meio aos intermináveis engarrafamentos que presenciei na Ásia. Existem certos lugares em que os meios de locomoção mais eficientes são com toda a certeza aqueles que nos sustentam logo ao amanhecer - nossas duas pernas, caminhando, o que além de fazer bem á saúde, também proporciona agilidade em meio ás gigantescas filas engarrafadas facilmente observadas pelas ruas tailandesas.

Mas o que seria o CAOS para uma pessoa que já conhece tantos países?! Desde o Brasil, passando por todos os países latinos até chegar aos Estados Unidos, em lugar algum das Américas vi tantas situações diferentes. Nunca em momento algum da minha vida tive a oportunidade de agregar tanto aprendizado como nessa viagem até esse outro continente tão longínquo. E sinceramente, voltei de lá acreditando que existem lugares bem mais caóticos dos que os visitados dessa vez. Mas ainda algum dia terei a oportunidade de pisar em lugares que considero mais caóticos que esses. Com certeza quanto maior densidade populacional mais exposto ao caos estará o país, sendo assim, se você não gosta muito de lugares com tanta gente, apertados, em que um banco na praça é disputadíssimo, evite Índia, Bangladesh, Nepal e afins, esses sim talvez seriam triplamente mais confusos do que a Tailândia. Mas o que esperar de um lugar em que a sua primeira impressão é de que a agência local de telefonia e energia elétrica poderiam ser facilmente chamadas de CAOS TELECOM??

Caos Telecom em todos os países do sudeste asiático
Caos Telecom em todos os países do sudeste asiático

E até acredito que esse definitivamente não é o poste mais desorganizado que vi em toda a viagem. Inclusive quero tratar exclusivamente desse assunto nos posts que virão! As redes de telefonia e energia elétrica na Tailândia dão medo! E isso para quem nunca tinha visto algo igual é próximo ao CAOS

Muito além desse sentimento exacerbado de desorganização ao qual estou expondô-lhes minhas primeiras impressões sobre a Ásia estão países como os visitados. E se em todo CAOS existe uma porcentagem de ordem e organização, então está aí exposta a parte mais bela de todo esse mundo! Aliás que lugares no mundo têm a capacidade tão fenomenal de mesclar o santo com o profano quanto eles?! Exatamente sobre isso que estou falando - a Tailândia é vista por todos como um destino de prostituição, promiscuidade, gula e ganância, mas sabe como nenhum lugar no mundo equilibrar a harmonia existente entre tudo isso. Basta analisar cada detalhe dos templos para observar que existe muita história por detrás dessa grande desorganização!

Riqueza de detalhes expostos pela religião predominante na Tailândia
Riqueza de detalhes expostos pela religião predominante na Tailândia

E tantos outros detalhes poderia eu citar! Mas essas são apenas as minhas simplórias primeiras impressões sobre 35 dias tão intensos em território asiático. E de muitas outras belezas vivem esses povos! E atraem tantos outros assim como eu com intuito único de aprender, apreciar e compreender um pouco melhor sentimentos tão caóticos assim como esses que persistem em viver dentro de nós mesmos.

E passando pela riqueza dos detalhes á fartura das mesas e dos pratos esse é um dos assuntos que mais me agradam - a infinidade gastronomica que facilmente pode-se encontrar ao virar uma esquina não é facilmente descrita por simples palavras. Há que ver para acreditar! Os asiáticos conseguem vender praticamente de tudo no espeto!

Comida no espeto na Tailândia
Comida no espeto na Tailândia

Concordo também que não é bom sair degustando tudo pela frente, ainda mais quando se tem mais de um mês para apreciar o que há de melhor! Existem comidas intragáveis, nojentas, que dão aspecto de imundice! Mas há ainda o melhor macarrão que já pude experimentar em toda minha vida, e seu nome é simples tão quanto a sua receita - o famoso Pad Thai, que pode ser encontrado facilmente em qualquer banquinha de rua tailandesa é um dos pratos típicos mais deliciosamente encontrados por todos os lugares que caminhei nesse país.

Pad Thai e lulas secas na Tailândia
O ótimo e o horrível lado a lado!

Vocês vão conhecer alguns pratos intragáveis, assim como estão conhecendo o delicioso pad thai, e tudo isso tem haver justamente com um pouco da desordem á qual venho mencionando desde o princípio. Esse é um continente de fortíssimos contrastes! E se você não é tão forte com comidas apimentadas, antes é melhor perguntar para não ter que ficar sem comer o que já foi devidamente pago!

Tudo com muita pimenta!
Tudo com muita pimenta!

Sempre fui o tipo de cara que curte se aventurar em novos sabores! A Tailândia foi não só um prato cheio - foi uma refeição completa! Experimentei de tudo - muita comida realmente deliciosa, mas é claro que sempre existiam aberrações inacreditáveis (assim como comer o tal do baby egg). Sinceramente acredito muito na seguinte expressão - "Se parece bom, então coma!" e assim o fiz, sempre experimentando o que me parecia delicioso e deixando de lado apenas para as fotos as esquisitices asiáticas que são tão procuradas pelos estrangeiros. Esse pessoal sabe como ninguém como mesclar sabores - os gostos sempre se misturavam - o doce, salgado, azedo e amargo estavam sempre presentes em praticamente todos os alimentos. E quando pensava que seria salgado, com certeza era doce. E o pior era quando o doce se apimentava. Isso é a Tailândia - A terra dos sorrisos.

Mas o que seria da comida sem a bebida por perto?? Além da cerveja tipicamente tailandesa, a Chang, esse pessoal tem o energético mais barato do mundo - uma garrafinha de Red Bull custava cerca de 10 Baht (33 cents de dólar), e eles podem, aliás são originais da Tailândia!

Algumas das bebidas tailandesas
Algumas das bebidas tailandesas

Como podem observar em poucos parágrafos e algumas fotos consigo facilmente descrever meu sentimento de desordem. Nunca fui exposto a tantas contradições em uma viagem! E sabe qual o sinônimo de CAOS me vêm a mente quando menciona-se a palavra Tailândia?? Pergunta extremamente simples! A desordem na minha opinião tem nome e chama-se Khao San Road.

Khao San Road - A desordem mais organizada de Bangkok
Khao San Road - A desordem mais organizada de Bangkok

Considerada como a Meca dos mochileiros por muitos viajentes experientes, essa rua consegue reunir tudo que existe de bom e ruim em Bangkok. Será difícil conhecer uma pessoa que visitou esse país e não se hospedou pelas imediações dessa rua. E quem já visitou sabe muito bem do que eu estou falando! Mas se você está curioso para saber mais sobre essa rua, então não deve deixar de acompanhar as próximas matérias, pois vamos falar, e muito, sobre esse lugar.

E não poderia nunca finalizar minhas primeiras impressões, sem antes mencionar o impacto gerado em minha mente pelo poder da idolatria do rei - outdoors, placas, panfletos e cartazes, fotos gigantescas enquadradas e pinduradas pelas ruas de Bangkok com a figura do rei são uma constante em todo território tailandês. Sinceramente não consigo encontrar palavras que conseguiriam expressar o sentimento de CAOS que existiu em mim ao ver cenas comuns como as da foto a seguir espalhadas por todas as currutelas que visitei na Tailândia - a figura do Rei é imponente e está por todas as partes!

Outdoor do rei da Tailândia em Bangkok
Seria isso idolatria, hiperexposição ou paixão mesmo?!

Conhecer tanta beleza, visitar lugares tão incríveis, degustar comidas que não sairão das minhas recordações com tanta facilidade são apenas alguns dos detalhes mais comuns dessa minha estadia em território thai! Acredito que acima de tudo, a ordem ainda impera acima do CAOS em um lugar propício e acessível a viajantes de todas as nacionalidade. Um mix de desordem com cultura, religião, e desenvolvimento, assim definiria a moderna Bangkok da nossa atualidade.

A crista de um dos templos nas proximidades da Khao San Road
A crista de um dos templos nas proximidades da Khao San Road

Quer saber mais sobre a Tailândia?? Assim como a mim, também te fascina estar perdido em meio a tal desordem?? Então você não pode deixar de acompanhar as nossas atualizações! Até a próxima, onde vamos falar um pouco mais sobre Bangkok e os rumos da minha viagem no Sudeste da Ásia.

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias