Conhecendo o Cenote Virgem com Los 7 Cenotes em Yucatán

Ainda desbravando os 7 cenotes da Península de Yucatán, desta vez finalizamos nosso tour conhecendo o Cenote Virgem.

Nós já tínhamos visitado 3 cenotes neste dia de passeios com a equipe da agência "Los 7 Cenotes", localizada na cidade de Mérida, na Península de Yucatán. Visitamos primeiramente o Cenote Mariposa Azul, depois conhecemos o Cenote semi-aberto chamado Truck ou Caracol e por fim nos esbaldamos nas águas refrescantes do Cenote Arco-Íris.

Mais uma vez ao sair do último cenote, pegamos nossas bicicletas e voltamos para a sede da propriedade SN. Gerônimo, desta vez não precisaríamos pedalar para conhecer a próxima piscina natural, ela estava bem ali, a apenas alguns metros da mesa de refeições na grande varanda arejada desta fazenda. Eu fiquei meio que surpreendido nesse momento, realmente não esperava que os caras fossem ter um cenote bem ali no quintal da casa deles, né não?!

Escadarias para visitar o Cenote Virgem
Escadarias para visitar o Cenote Virgem

Pois bem, eis que não demorou 1 minuto para que estivéssemos descendo vagarosamente as escadarias que levam até ao coração deste cenote. Desta vez visitaríamos um cenote que ainda está completamente coberto, não existem raios de luz que adentram a profundidade da caverna, sendo assim, foi possível ir além das tradicionais experiências que já obtive com esses mirabolantes buracos cheios de água e beleza natural, tudo isso era inédito até então na minha vida!

Ricardo, Alícia e Jaime elevaram o nível da experiência em um modo realmente surpreendente, é preciso ter coragem para visitar o Cenote Virgem! Nosso grupo desta vez realizaria duas atividades bem excêntricas. A primeira delas seria o mergulho na total escuridão. Como o cenote é dentro de uma caverna, é praticamente impossível enxergar um palmo diante dos olhos sem o auxílio de iluminação especial.

Quarto cenote do dia: Cenote Virgem
Quarto cenote do dia: Cenote Virgem

Quando descemos pelas escadas não estávamos utilizando qualquer tipo de lanterna. Estávamos acostumando nossos olhos à total escuridão. Num primeiro momento bate aquele receio, alguns integrantes do grupo sequer tiveram a coragem de se meter escadas abaixo no meio desse buraco escuro, contudo essa era a cereja do bolo! Foi algo inexplicável com palavras ou fotos! Quando todos estávamos já próximos às águas do cenote, Alícia lançou o desafio de mergulhar nas águas para boiarmos em total escuridão por alguns minutos. Ela levou uma pequena lanterna que nos orientava com um pequenino feixe de luz. Não era preciso de mais nada neste primeiro momento.

Reflexos no Cenote Virgem
Reflexos no Cenote Virgem

Na total escuridão, porém mergulhando em águas completamente límpidas, nós acompanhamos Alícia por alguns minutos em um tour de observação de estalactites. Ela parava diante das mais majestosas formações rochosas e nos informava com os detalhes mais importantes que deveríamos conhecer sobre essa espetacular obra de arte da natureza. Veja na foto anterior os reflexos provocados pela parede do caverna que dá esse aspecto de continuidade infinita às paisagens, isso é realmente algo espetacular!

Atente-se aos desenhos das estalactites
Atente-se aos desenhos das estalactites

Por vários minutos nadamos ao lado de Alícia em um tour ao redor das paredes do cenote. Quando terminamos, nos apoiamos no deck e uma forte luz ambiente foi acionada revelando-nos o esplendor daquele ambiente. Agora era possível mergulhar com total claridade, era possível ver com mais detalhes todo aquele espetáculo da natureza ao qual nos foi dada a oportunidade de conhecer tudo pessoalmente.

Ficamos ali por alguns minutos ainda aproveitando daquelas águas cristalinas, fantasiados pela beleza de todo ambiente, quando fomos convidados ao almoço, já era quase fim da tarde, o passeio já estava quase acabando e mal nos demos conta disso diante do tanto de atividades que realizamos ao longo do dia.

Uma dose de tequila para abrir o apetite
Uma dose de tequila para abrir o apetite

Saímos do cenote ainda encantados com aquele lugar mágico. Esta foi realmente uma experiência inédita na minha vida de viajante internacional, desde que foi realmente a primeira vez que eu tive a oportunidade de pular em uma piscina natural dentro de uma caverna imerso em total escuridão! É preciso ter fé e muito respeito para dar o pulo inicial no escuro, porém como não se jogar a águas tão cristalinas?! Eu não resisto nunca!

Fomos convidados para comer. Eu não tinha tanta fome, desde que a adrenalina reinava como principal componente no meu organismo naquele momento, mas não resisti quando vi a churrasqueira trabalhando e uma garrafa enorme de tequila gelada sobre a mesa, pronta para proporcionar o relax necessário depois de um dia de tanta agitação.

Refeição com entrada, prato principal e sobremesa depois da aventura
Refeição com entrada, prato principal e sobremesa depois da aventura

Nós realizamos uma refeição completa. Fomos servidos com umas entradinhas, o prato principal e também com sobremesa. Haviam bebidas leves, tal como refrigerantes e sucos, porém também podíamos optar por beber cerveja, vinho ou dar shots naquela tequilona :D Todos foram tratados como um reis e rainhas! Pra complementar ainda tínhamos um mariati de plantão para animar a festa, um dos caseiros da fazenda!

E enquanto comíamos, escutávamos belas músicas mexicanas
E enquanto comíamos, escutávamos belas músicas mexicanas

Posterior a isso, já satisfeitos com tremenda fartura, já estávamos todos prontos para partir quando Alícia nos convidou para conhecer um dos moradores da SN. Gerônimo...

Alícia apresenta uma das cobras aos aventureiros
Alícia apresenta uma das cobras aos aventureiros

Eles possuem vários animais nativos da região na propriedade, algumas cobrinhas podem ser acariciadas pelos visitantes :)

Uma das cobras do criatório de Los 7 Cenotes
Uma das cobras do criatório de Los 7 Cenotes

Eu fiquei com cobras até pelo pescoço hehehe, mas tudo com muito cuidado...

Com cobras pelo pescoço em Yucatán
Com cobras pelo pescoço em Yucatán

Depois de conhecer melhor a dona cobra, ficamos por ali esperando o final do passeio acontecer e nos despedirmos oficialmente, só que antes ainda tinha mais uma atividade que realizaríamos: fomos convidados a escutar algumas histórias maias antigas enquanto desfrutávamos de outra bebida típica do México, o Xtabentun, um licor com leve sabor de anis tradicional na região, produzido especialmente no estado mexicano de Yucatán.

Alícia oferece uma dose de Xtabentun para nosso grupo
Alícia oferece uma dose de Xtabentun para nosso grupo

Ficamos ali por alguns minutos apreciando o espetacular final daquele dia, enquanto escutávamos às histórias antigas do Jaime que formou uma bela paisagem naquele final de tarde sentado nas raízes de uma das árvores que crescem nas imediações dos cenotes. A paisagem daquele senhor com descendências maias contando histórias do tempo de seus avós ficou marcada em minha memória, a foto a seguir consegue descrever bem o momento....

Histórias mayas com los 7 cenotes
Jaimito conta histórias e lendas maya no final do dia

Logo depois todos começaram a ir embora, eu estava com o Ricardo e com a Alícia então acabamos esperando com que todos partíssem para irmos logo em seguida. Só que eu não contava com uma surpresinha que o Ricardo estava guardando para o último minuto :D Ele sabia que eu era um cara diferente de algumas das outras pessoas do meu grupo que sequer tiveram coragem de descer as escadas para o Cenote Virgem e me propôs um desafio que aceitei prontamente.

Árvore maia em fazenda próxima a Mérida
Que lugar incrível, né não?!

Eu já estava secando do último banho, a noite já havia caído, nós estávamos finalizando uma excelente garrafa de vinho mexicano quando Ricardo, o proprietário da fazenda, me convidou para dar um último mergulho no cenote. Passavam das 8 da noite quando tiramos nossas camisas, pegamos o flutuador, largamos nossos calçados e partimos rumo às escadas que mergulhavam nas profundezas da terra. Eu não conseguia enxergar um palmo diante dos meus olhos, porém como a lua estava bem clara foi fácil adaptar à pouca iluminação e conseguímos descer até a entrada do cenote em total escuridão.

Nos apoiamos no deck que flutuava nas águas mornas daquele cenote na total escuridão. Eu só conseguía sentir a minha própria respiração, ao lado da também ofegante respiração do Ricardo. Ele dizia que gostava de fazer isso sempre que tinha condições e tempo disponível e me perguntou se teria coragem de pular ali naquelas águas, mesmo sem conseguir avistar nada diante dos meus olhos. Eu não respondi com palavras. Eu pulei sem pensar duas vezes. Foi algo que ficou marcado em minha memória! Nadamos por alguns minutos na total escuridão antes que ele acendesse sua lanterna à prova d'água, nos revelando novamente a beleza daquele lugar. Depois de contemplar por mais alguns minutos toda aquela perfeição da caverna, saímos do cenote sorridentes e tremendo em pura adrenalina. Prometi ao pessoal dos 7 cenotes que voltaria o mais breve possível. Eu ainda consigo sentir os arrepios daquele dia de aventuras. Agradeço a "Los 7 Cenotes" pela oportunidade. Ricardo e Alicia, eu ainda voltarei para passar uns dias com vocês! Abraços e até a próxima!


Los 7 Cenotes

Serviço

Los 7 Cenotes
Site: xperiencia7cenotes.com / E-mail:7cenotes@gmail.com
Facebook: www.facebook.com/los7cenotes
Endereço: Calle 22 #98 por 15 y 17, Itzimna, 97100 Mérida, YUC, México
Whatsapp: (+52) 9996 455722 / Loja Física: (+52) 926 2949
Luiz Jr. Fernandes realizou esta experiência em uma parceria celebrada entre ambas as partes sem custos agregados, entretanto isso não influencia na transparência sobre este relato.

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias