Fala galera, tudo na paz?! Espero que sim! Hoje estou aqui para falar sobre um assunto bem interessante: a queda do Muro de Berlim. Tempos atrás eu visitei a belíssima e moderna capital da Alemanha e tive a oportunidade de fazer um passeio que me levou a vários lugares para conhecer em Berlim, um deles foi o ponto exato onde o Muro de Berlim foi construído alguns anos atrás.

Acredito que todo mundo ainda se pergunta se o muro de Berlim ainda existe né?! Pois sim, eu estive lá e posso confirmar para você: o muro de Berlim ainda existe e se transformou em uma das principais atrações turísticas da cidade.

Queda do Muro de Berlim

Nesta oportunidade eu visitei vários lugares interessante, verdadeiros marcos urbanos desta metrópole alemã, mas nada faz a gente ficar mais impressionado do que conhecer de perto o Museu do Holocausto (que eu falei nesse post aqui) e os resquícios do Muro de Berlim.

Queda do Muro de Berlim
Queda do Muro de Berlim: resquícios do muro ainda podem ser observados na capital da Alemanha

A queda do muro de Berlim aconteceu exatamente no dia 9 de novembro de 1989, um evento com reflexos globais e marcou a queda da conhecida “Cortina de Ferro”, sendo o principal marco da queda do regime comunista na Europa Oriental.

A força de representatividade histórica da queda do muro de Berlim também marcou o fim da Guerra Fria e o término da fronteira interna que dividiu a Alemanha em duas partes durante o período deste conflito étnico.

Na foto anterior você consegue ver uma parte do Muro de Berlim original que ainda encontra-se de pé no centro desta metrópole.

Checkpoint Charlie em Berlim

Um outro lugar muito importante historicamente falando para ser visitado em uma oportunidade como essa é o “Checkpoint Charlie“.

Este lugar foi um posto militar estabelecido entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental durante a Guerra Fria. Existiam também outros dois postos localizados na autobahn (rodovia de alta velocidade que corta a Alemanha inteira). Estes outros checkpoints eram chamados de Checkpoint Alpha e Checkpoint Bravo.

Check Point Charlie
Check Point Charlie

Este lugar foi construído pelas tropas Aliadas como um posto militar comum que servia para dar acesso a e membros das Forças Aliadas na Alemanha Ocidental para a Alemanha Oriental. Até hoje é possível visitar o lugar onde o Checkpoint Charlie foi construído, inclusive existe até um museu sobre o Muro que fica localizado bem em frente ao checkpoint.

Como você já conseguiu perceber, o Checkpoint Charlie acabou se transformando em um dos maiores símbolos da Guerra Fria, representando um ponto de passagem entre a separação do oeste/leste. Após o fim da Guerra e a reunificação das Alemanhas, uma reprodução dessas cabines de madeira foi recolocada no local onde ficava a cabine original.

Ponto turístico em Berlim - check point Charlie
Ponto turístico em Berlim – check point Charlie

Olha vou te ser sincero: caminhar por ruas tão carregadas com eventos históricos é a melhor parte de viajar para lugares assim. Você consegue até sentir a vibração tensa do lugar, um sentimento que fica bem evidente principalmente durante a caminhada ao lado dos resquícios do muro.

A queda do Muro de Berlim teve início em 9/11/1989, foi um marco histórico amplamente divulgado pela mídia internacional. Várias pessoas se aglomeraram usando ferramentas para retirar um pedaço do muro e guardar de recordação.

Einstein Kaffee, no Checkpoint Charlie
Einstein Kaffee, no Checkpoint Charlie

Para saber mais sobre a história da queda do muro de Berlim, eu recomendo a visita ao site da Wikipedia, tem muitas informações históricas super relevantes a serem verificadas por ali. Tem alguma dúvida ou informação adicional para complementar essa matéria? Não hesite! Siga adiante e deixe um comentário pra gente na caixa que vem logo a seguir.

Autor
Luiz Jr. Fernandes
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *