Imaginem vocês a seguinte situação – você viaja desde a cidade de São Paulo até a capital da Tailândia, em um voo com uma breve conexão na cidade de Joanesburgo, na África do Sul. São necessários dois voos, o primeiro de 8 horas e meia, e um segundo de 10 horas e meia. Desembarcar em uma cidade tão distinta em valores culturais, sociais, políticos e econômicos pode ser um impacto fulminante para aqueles que não têm noção da capacidade retardante de um “jet-lag” de 18 horas de voo. Como sair do aeroporto de Bangkok?!

Logo ao chegar em Bangkok então você se depara com a seguinte situação – como chegar ao centro cosmopolita de Bangkok (leia-se Khao San Road), com 18 horas a mais no seu fuso horário, pagando barato, sem ser explorado pelos tradicionais métodos de exploração do turista recém-chegado a um novo continente!?

Sair do aeroporto de Bangkok

Em Bangkok esta dúvida é muito simples de ser respondida! Vá de metrô! Garanto que esta é a forma mais confortável, rápida e econômica para sair do aeroporto com sucesso e conseguir alcançar uma altura satisfatória para chegar com segurança no coração mochileiro da capital tailandesa.

Metrô no aeroporto de Bangkok
Metrô no aeroporto de Bangkok

O mais legal é uma pequena particularidade deste meio de locomoção na capital da Tailândia é que fantasticamente o metrô se conecta de uma forma surpreendente com as principais vias de acesso da cidade. O “city line” que é a principal link de acesso ao Aeroporto Internacional Suvarnabhumi. Esta é a forma mais eficaz de conseguir chegar ao centro da cidade, desde que você rodará até a estação Phaya Thai por apenas 70 centavos de real.

Uma vez alcançando o centro de Bangkok a jogada da vez é usar o “air train”, um mega metrô ao ar livre, que conecta os principais mega shoppings desta frenética capital.

É um tremendo erro acreditar que os países do Sudeste Asiático não possuem desenvolvimento e estrutura tão robusta quanto a dos países chamados de desenvolvidos. Isso é um erro tão grave quanto acreditar que na ideia de que apenas existem índios e selvas em todo o território brasileiro. Bangkok é uma gigante metrópole hiper desenvolvida que mescla culturas transcendentais com a modernidade do século XXI.

Trem City Line até o centro de Bangkok
Sair do aeroporto de Bangkok com o trem City Line até o centro da cidade

Para ter acesso ao “city line” é realmente muito simples. Você compra uma moedinha de plástico que viajará com você até o seu destino final. Existem guichês ao lado das catracas, basta solicitar ( em inglês mesmo ) uma viagem e apresentar seu “ticket” na primeira catraca para ter acesso à área de embarque.

Pela suas gigantescas proporções, Bangkok não é vista como uma das cidades mais amistosas do planeta, principalmente pelo tráfego das ruas. Imagens como a da foto a seguir são tradicionais nesta capital. Justamente por esse motivo recomendamos o city line.

Tráfego noturno da capital da Tailândia
Tráfego noturno da capital da Tailândia

Existem outros serviços que podem ser utilizados em seu trajeto aeroporto – centro. Um deles é o táxi. Vale muito a recomendação de utilizar sempre um carro credenciado e com o luminoso “taximeter” aceso, pois assim você fará a corrida com o taxímetro ligado. Não será uma tarefa fácil encontrar um táxi para fazer a corrida desde o aeroporto até o centro desta forma. Os taxistas vão sempre te propor um preço fixo fechado (altíssimo por sinal).

Enquanto uma corrida normal desde o centro até o aeroporto calculada no taxímetro costuma variar de 250 a 350 Bahts, os taxistas vão propor fazer o inverso (aeroporto – centro) por nada menos que 1.000 Bahts (cerca de 33 dólares). O que é abusivo visto que o verdadeiro custo é de 30% o valor exigido por eles. Sendo assim a conclusão é básica – chegando no aeroporto – vá de trem, voltando ao aeroporto – pegue um táxi rodando no taxímetro. E isso estando você sozinho ou em grupo. Esta com certeza é a combinação mais eficiente.

Há ainda aqueles que gostam de se aventurar nos TukTuks. Minha experiência com eles em Bangkok não foi das melhores. Sinceramente eu odeio andar de Tuk Tuk. Isso pois eles ocupam o mesmo espaço que os carros no trânsito, seus motoristas muitas vezes não são nada camaradas e amam super faturar os preços cobrados.

Tuk Tuk nas ruas de Bangkok
Tuk Tuk nas ruas de Bangkok

Esta também pode ser uma solução para voltar ou sair do aeroporto, mas sinceramente eu faria várias vezes este mesmo trajeto sem nunca precisar depender de um deles. Caso você queira pegar uma brisa durante o seu passeio talvez possa vir a valer a pena.

Autor
Luiz Jr. Fernandes
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.