Olá amigos(as) tudo joia com vocês?! Por aqui tudo ótimo! Hoje estou aqui para compartilhar com vocês um pouco sobre o que fazer em Vancouver em um roteiro de um dia para explorar o centro e arredores desta linda cidade.

Tem tanto o que ver e fazer em Vancouver que vou logo sendo sincero: um dia é muito pouco e pode ser que as principais experiências fiquem de fora. Se você não tem mais tempo e só lhe restam 24 horas para ver o máximo desta maravilhosa cidade da Columbia Britânia, então eu lhe recomendo que faça como eu: contrate um passeio guiado para conseguir maximizar as suas oportunidades.

O que fazer em Vancouver – tour de um dia

Nesta oportunidade eu me associei ao Musement, uma excelente plataforma que vende ingressos para experiências em vários destinos do mundo, afim de realizar um passeio em Vancouver no meu curtíssimo roteiro de apenas um dia disponível na cidade.

Tenho é claro que te lembrar que já relatamos por aqui como foi a nossa experiência de hospedagem em Vancouver no Burrard e também como foi uma verdadeira orgia gastronômica visitando um lugar para comer sushi em Vancouver, no tradicional restaurante Shabusen, então se está planejando a sua viagem para o Canadá, não deixe de dar um pulinho nesses links também.

Conhecendo o centro da cidade em um passeio da Landsea Tours & Adventures

Encontrei um passeio bem interessante no site da Musement que tinha tudo a ver com a minha viagem: eu iria conseguir conhecer os principais pontos turísticos da cidade, visitaria a famosíssima Ponte Suspensa sobre o Rio Capilano e de quebra não precisaria me preocupar com a logística para ver tudo isso.

O que fazer em Vancouver: visitar Gastown, berço de origem da cidade
O que fazer em Vancouver: visitar Gastown, berço de origem da cidade

O tour que eu escolhi foi o “Vancouver Delights Tour“, que seria realizado por uma agência de passeios turísticos de Vancouver chamada “Landsea Tours & Adventures“.

É claro que antes de seguir adiante eu dei uma pesquisada na internet sobre o passeio, queria saber exatamente quais eram os lugares que eu visitaria com eles e quanto tempo tudo isso me tomaria. Vou contar todos os detalhes para você nos próximos parágrafos, vai lendo hein!

O passeio tinha duração de 7 horas. Logo que a confirmação do passeio chegou, rapidinho também recebi um email com as instruções sobre o tour, diretamente das mãos de quem faria o passeio comigo. Eles explicaram todos os detalhes relacionados ao tour, inclusive me deixaram a par sobre o horário que eles me pegariam no meu hotel. Foi tudo super simples e eficaz.

Bem cedinho já estava pronto para o passeio, eles me pegaram no hotel no horário combinado, o ônibus já estava com algumas pessoas e então partimos para pegar o restante dos colegas que fariam o mesmo passeio. Tudo super amigável e personalizado. Enquanto a gente percorria a cidade para buscar o restante das pessoas, já fomos também obtendo um “city tour” desde que a guia fazia questão de explicar todos os detalhes sobre as ruas, edifícios e principais cruzamentos que íamos enfrentando enquanto nos deslocávamos entre os hotéis.

Visita ao Vancouver Lookout – melhor vista de Vancouver

A primeira parada foi no Vancouver Lookout, um dos melhores lugares para ver a cidade de cima. Antes de ir direto ao ponto, que fica bem próxima de Gastown, fizemos um pequeno recorrido pelo centro histórico de Vancouver, conhecemos um pouco do bairro que a gente estava prestes a contemplar lá de cima.

O que fazer em Vancouver - visitando o Vancouver Lookout
O que fazer em Vancouver – visitando o Vancouver Lookout

Essa logística foi ideal, desde que foi possível fazer um passeio por terra antes de subir até os mais de 160 metros de altura de um dos principais edifícios da cidade. Era possível conhecer um pouco os arredores para conseguir se situar sobre a vista que estávamos prestes a obter.

Centro financeiro de Vancouver visto do Vancouver Lookout
Centro financeiro de Vancouver visto do Vancouver Lookout

A paisagem em 360 graus da cidade de Vancouver é de fato estonteante. É possível avistar longe para todos os lados, contudo o destaque fica para o bairro de Gastown e para o Distrito Financeiro, é possível contemplar as principais ruas e edifícios nos arredores com perfeição.

A dica aqui é muito simples: se você for visitar o Vancouver Lookout em um tour da Landsea, pode ser interessante voltar depois do passeio, de preferência durante a noite, desde que o seu ingresso de entrada no observatório vai valer para múltiplas entradas ao longo do dia.

Passeio pelo Stanley Park

Depois de ficarmos alguns minutos contemplando a beleza desta cidade canadense, rapidamente o grupo foi reunido e voltamos ao ônibus para começar a segunda parte do passeio. A próxima parada era o Stanley Park, uma das principais atrações turísticas de Vancouver.

Stanley Park
Stanley Park

Na foto anterior você contempla a mesma vista que eu obtive lá no topo do Vancouver Lookout, edifício que visitamos antes localizado no Harbour Center. Eu até já tinha visitado o Stanley Park um dia antes, fazendo uma caminhada de reconhecimento, contudo a experiência guiada da Landsea Tours & Adventures superou as minhas expectativas.

Turistas visitando o Stanley Park em Vancouver
Turistas visitando o Stanley Park em Vancouver

Nós fomos direto ao ponto central do Stanley Park, lugar onde existe uma lojinha com artesanato regional e também alguns totens realmente muito antigos, com mais de 100 anos.

Existem diversos lugares ao longo do parque para conseguir ver os totens, só que nós fomos direto ao ponto neste passeio, economizando tempo, obtendo informações e conhecimentos compartilhados pela guia e maximizando assim os melhores momentos oferecidos pelo passeio contratado.

Totens no Stanley Park de Vancouver
Totens no Stanley Park de Vancouver

Em um parque com mais de 400 hectares é preciso ter foco para assim ter como ver tudo de melhor que ele oferece. Assim fomos direto ao ponto e aprendemos um pouco sobre a história do Stanley Park, que foi uma das primeiras áreas a serem exploradas em Vancouver pelos colonizadores britânicos.

Detalhe de um dos totens do Stanley Park
Detalhe de um dos totens do Stanley Park

O terreno compreendido pelo Parque Stanley se transformou no primeiro parque da cidade de Vancouver ainda no ano de 1886. Ele leva esse nome em homenagem ao 16˚ conde de Derby Frederick Stanley, político britânico que fora nomeado ao cargo de Governador Geral do Canadá.

Ponte que liga Vancouver Downton a North Vancouver
Ponte que liga Vancouver Downton a North Vancouver

Este é um lugar perfeito para caminhadas, passeio de bicicleta e para contemplação dos históricos totens.

Mais de 8 milhões de pessoas visitam o Stanley Park anualmente. Eu queria ter conseguido um pouco mais de tempo (e tempo com sol hein!) para consegui contemplar um pouco mais das maravilhas oferecidas pela posição estratégica desse parque em meio à metrópole, contudo isso é uma atividade que vai ficar para o meu retorno à Vancouver.

Almoço e passeio na Granville Island

Nós ficamos por ali passeando no Stanley Park durante vários minutos, chegamos a dar uma volta completa no parque, sempre parando para contemplar as melhores paisagens oferecidas nas dependências do local.

Já era próximo da hora de almoçar então fomos convidados a seguir com o passeio rumo ao próximo ponto de parada: a Granville Island, um lugarzinho especial que reune diversas lojas e atrativos turísticos, localizada entre Vancouver Downtown e South Vancouver.

Mapa de Granville Island - Vancouver - Canadá
Mapa de Granville Island – Vancouver – Canadá

Se assim como eu, você também é um apaixonado por cultura local, então não pode deixar de incluir esse lugar em seu itinerário na cidade de Vancouver.

A Granville Island é uma península cravada na ponta sul de Vancouver Downtown, localizada em False Creek, também no centro da cidade. Esse lugar já foi uma área compreendida apenas por indústrias, mas hoje é um dos principais pontos turísticos e de entretenimento da cidade de Vancouver.

O que fazer em Vancouver: Visita ao mercado de Granville Island
O que fazer em Vancouver: Visita ao mercado de Granville Island

Esta ilha é o endereço oficial de 275 empresas que empregam mais de 2.500 pessoas, gerando cerca de 215 milhões de dólares em atividade comercial anualmente.

Ali você vai encontrar praticamente de tudo para passar bons momentos, quem sabe até fazer uma refeição assim como nós. Nos deslocamos até o estacionamento central no ônibus da LandSea, estacionamos por ali, cada um recebeu um mapa e nos foi concedido cerca de 1 hora e 30 minutos para que a gente pudesse explorar a região ao tempo de cada um.

Dentro do mercado de Granville Island
Dentro do mercado de Granville Island

Só de andar no interior do mercado de Granville Market já dava vontade de ser um local. Uma tremenda variedade em frutas, verduras, legumes, vegetais e alimentos naturais estavam presentes para venda. Se você procura por uma feira livre em Vancouver, então acredito que a melhor alternativa pode ser dar uma passadinha nesse lugar.

O tempo por ali passou voando! Foi bom para ver que esse pode ser um lugarzinho especial para dar um pulo sempre que tiver mais tempo para fazer uma refeição mais requintada ou se um dia quiser fazer compras para cozinhar.

Também gostei bastante da vista obtida do centro da cidade, ali é um lugar especialmente estratégico para quem busca por ângulos diferentes para registrar fotos de Vancouver, dá pra aproveitar o reflexo das águas e fazer imagens espetaculares!

Visita ao Capilano Suspension Bridge Park

Depois de passear tranquilamente pela Granville Island, nos reunimos novamente no estacionamento principal para voltar ao ônibus. O próximo destino do nosso roteiro era o mais aguardado por todos: nós iríamos nos deslocar até North Vancouver para visitar um dos parques mais famosos da cidade: o Parque da Ponte Suspensa do Rio Capilano.

O que fazer em Vancouver? Que tal uma visita a uma fazenda de salmão no rio Capilano
O que fazer em Vancouver? Que tal uma visita a uma fazenda de salmão no rio Capilano

Antes de ir direto ao ponto o passeio ainda incluiu uma paradinha na Incubadora de Salmão Capilano, um lugar que fica localizado próximo do Parque da Ponte Suspensa. Nesse lugar foi possível aprender um pouco mais sobre como é realizada a conservação e produção exponencial do salmão canadense.

Ponte suspensa no Rio Capilano
Ponte suspensa no Rio Capilano

A Ponte Suspensa Capilano está localizada no parque que leva o mesmo nome. O parque em si já merece a sua visita, agora a ponte suspensa é sem dúvidas a grande cereja do bolo, afinal de contas ela é uma das maiores pontes suspensas do mundo, com 140 metros de comprimento e localizada 70 metros acima do Rio Capilano.

Uma das pontes do Capilano Bridge Park
Uma das pontes do Capilano Bridge Park

Esta é sem dúvidas a atração mais popular de Vancouver, recebendo cerca de 1.2 milhões de visitantes anualmente. A ponte foi construída originalmente em 1889 por George Grant Mackay, um engenheiro civil escocês que era o comissário oficial do parque nesta época.

Concluindo, vale a experiência?!

Como você pode perceber, existem dezenas de atrações para realizar em Vancouver. É possível dedicar um dia inteiro para cada uma das atrações que foram reunidas em um único dia de passeios pela Landsea Tours, contudo para pessoas que assim como eu não possuem tanto tempo para explorar a cidade, esta pode ser a melhor forma de ir direto ao ponto sem perder tempo.

Gostaria aqui de agradecer publicamente à equipe do Musement, que cordialmente ofereceu o ticket deste passeio para que a gente pudesse adquirir a experiência e compartilhar o relato aqui com vocês! Se um dia você também precisar de fazer um tour parecido com esse e não quer complicação para comprar o ingresso, a minha recomendação é que não perca tempo, dá uma passadinha no site deles e já garanta as atrações que deseja visitar em sua próxima viagem.

Um grande abraço pra você e até o próximo post!


Autor
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *