Voando com a Mokulele de Oahu até Maui [Kapalua]

O grande barato de conhecer Oahu, no Havaí, pode até ser visitar a North Shore ou ainda a Baía de Hanauma, mas nada se compara com a experiência de voar com a Mokulele para outras ilhas e ter as fantásticas visões de verdadeiros sonhos registrados na sua mente para a posteridade.

ALOHA! E eis que relato uma das experiências mais impressionantes da minha vida! Prometo que vou deixar as fotos falarem mais do que as palavras que escrevo, mas sinceramente, essa foi uma das viagens mais incríveis que já tive a benção de poder realizar! Tudo começou no dia 11 de fevereiro de 2013, bem cedinho saí do centro de Waikiki rumo ao aeroporto de Honolulu - era hora de conhecer Maui!

Mochilas para dez dias feitas, apenas o básico do básico pois voaríamos num CESNNA, um avião bem parecido com o que eu havia voado em 2012 de Goiânia para Brasília, mas dessa vez era diferente: eu estava no Havaí!! Em voos como esse todo peso adicional é dispensável e cada bagagem adicional é uma facada no peito. O preço do voo era acessível (foram U$ 60,00 com taxas), mas o preço por bagagem poderia facilmente dobrar esse valor, então a ordem era manter-se leve! E lá fomos nós pro checkin no terminal doméstico de teco-tecos de Honolulu...

Bagagem para 10 dias, checkin e boarding pass manual na Mokulele
Bagagem para 10 dias, checkin e boarding pass manual na Mokulele

Ao chegar no guichê, forneci o número da reserva e o colaborador da Mokulele, uma das cias aéreas de pequeno porte que viajam entre as ilhas do Havaí, fez questão de me perguntar qual era meu peso e quantas malas estava levando. Não satisfeito ele me fez subir na balança com a minha mochila, blusa, boné e câmeras para pesar a "carga" completa. Depois sorridente, pediu meu passaporte e começou a preencher o cartão de embarque. Isso mesmo, preencheu a caneta, me entregou e me mandou pro raio-X.

Procedimentos básicos realizados com sucesso, nada de anormal com a minha bagagem, aguardamos por alguns instantes na sala de embarque até um grito ecoar profundamente dizendo que era já a última chamada para o voo 1784 da Mokulele. ÉRAMOS NÓS! VAMOS VOAR!

Decolando do aeroporto de Oahu rumo a Maui
Decolando do aeroporto de Oahu rumo a Maui

Ao embarcar cada um se vira como pode! Não há lugar para a bagagem de mão (ou seja, toda a minha bagagem!) e aí aperta daqui, aperta de lá, passa o cinto de segurança, escuta os avisos do próprio comandante da aeronave, aguarda a autorização, e quando menos se espera o avião decola nos revelando um ponto de vista bastante exclusivo da principal cidade do Havaí.


TV Boa Viagem decolando em Oahu

A decolagem revela a grandiosidade da engenharia rodoviária estado-unidense. O emaranhado de vias que conectam o aeroporto às várias regiões da ilha de Oahu me deixou boquiaberto.

Vista aérea do porto de Oahu e do complexo de rodovias que parte do aeroporto
Vista aérea do porto de Oahu e do complexo de rodovias que parte do aeroporto

Logo depois da decolagem é possível ver o porto de Honolulu com sua infinidade de containers enquanto o avião ia deslizando vagarosamente até o mais famoso bairro das Ilhas do Havai, a desejada Waikiki.

Fotos Aéreas - Honolulu, Havaí
E tome fotos aéreas, com a belíssima Waikiki em destaque!

De tirar o fôlego, concorda? Confesso que não usei absolutamente nenhuma espécie de filtro e sequer o mecanismo de clareamento e balanceamento de cores que existe nos programas de edição de imagens! Do jeito que saiu nas lentes da minha DSLR Nikon D5100, apenas reduzi e criei as montagens para ilustrar os acontecimentos. E não demourou muito para a cratera do vulcão Diamond Head dar o ar de sua bela graça! A visão panorâmica é formidável!

Diamond Head em vista aérea e um pedacinho de Molokai
Diamond Head em vista aérea e um pedacinho de Molokai

Não demorou muito para podermos contemplar a exuberância da cratera do Diamond Head, encravada bem na ponta sul de Oahu. O voo mal pegou uma determinada altitude e já foi possível avistar o motivo pelo qual eu ainda ei de voltar a esse arquipélago: a bela, inusitada e tão desejada Molokai. Ali de cima me deu essa primeira impressão de paraíso exclusivo para poucos viajantes..., despertou o desejo de dormir em qualquer praia por ali! O voo segue adiante e corta toda a extensão desta ilha.

Molokai a vista!
Molokai a vista!

No meio do caminho foi possivel avistar as belas formações de corais que tomam conta de praticamente toda a costa Oeste de Molokai.

E a todo momento essa água meio verde esmeralda..., ou seria azul turquesa? Enfim, eu perdi as contas de quantas fotos meu obturador estava registrando por segundo! O pouco que conseguia alcançar com minha lente de 300mm eram algumas casinhas perdidas em meio à mata densa da costa vulcânica de Molokai. A cor dos corais lembrava bastante a beleza da Baia de Hanauma, só que eu procurava as rodovias, os carros e os bairros e não encontrava! O convite (ou melhor, a intimação!) para voltar ao Havaí está aí devidamente documentada!

A beleza fenomenal de Molokai, uma das ilhas do Havaí
A beleza fenomenal de Molokai, uma das ilhas do Havaí

Mais alguns minutinhos e foi possível contemplar a beleza da costa Noroeste de Maui, devidamente escoltada por Lanai, outra ilhota-convite ao retorno!

Preparando para o pouso, temperatura 28 graus!
Preparando para o pouso, temperatura 28 graus!

Desembarcamos com sucesso depois do voo tranquilo! Eu não tinha carro alugado, não tinha hotel, albergue, nada! Tinha pouca roupa, pouco dinheiro, muita fome e um desejo incontrolável por consumir aquela ilha com todo furor de um viajante intrépido quando desembarca em um novo destino. Tirei uma foto com o avião, outra na saída com Lanai figurando no plano de fundo e saí por aquela ruazinha que dá para o aeroporto, ainda tentando compreender o quão fantástica havia sido esta experiência com a Mokulele!

Desembarcado em Kapalua, no noroeste da ilha de Maui
Desembarcado em Kapalua, no noroeste da ilha de Maui

Com cerca de 100 reais me permiti conhecer um novo destino no Havaí, fui brindado com imagens que não se apagarão facilmente de minha memória e estava ali, pronto, ávido por descobrir as belezas pelas quais Maui foi considerada uma das mais lindas ilhas do planeta. Quer conhecer um pouco do que eu fiz nessa ilha? Continue de olho no Blog Boa Viagem! Ahhh! Comentários são sempre muito bem-vindos na caixa que vem logo a seguir! MAHALO!

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias