Trilha curta para a piscina natural do Atalaia em Noronha

Uma atividade que recomendo para todo perfil de viajante que descobre Fernando de Noronha, a trilha curta para a piscina do Atalaia é um mix entre esforço físico exigido pela trilha e o prazer de flutuar em um berçário natural repleto de vida marinha.

Quer uma dica de passeio bem legal e alternativo para fazer em Fernando de Noronha?! Tem uma trilhazinha que sempre gostei de fazer e que também costumo recomendar a todo amigo que pergunta o que fazer em Noronha!? Já até realizei esse mesmo passeio em outras viagens ao paraíso, porém acredito que esta experiência deve ser adquirida e renovada em todas as oportunidades possíveis.

A trilha curta para a piscina do Atalaia consegue mesclar aventura com relaxamento em um itinerário capaz de ser cumprido tanto pelos mais jovens quanto por aventureiros de idade mais avançada. São 3,7 quilômetros de caminhada para ir e voltar à base do ICMBio na Vila do 30 e no final da trilha os visitantes são agraciados pela oportunidade de flutuar com snorkel durante uns 30 minutos em um verdadeiro berçário repleto de vida marinha (dependendo é claro das condições da maré).

Trilha curta para a piscina do Atalaia em Noronha
Trilha curta para a piscina do Atalaia em Noronha

Tamanha beleza em um ambiente tão delicado não poderia estar desamparada: não é possível fazer a trilha a qualquer momento, antes é necessário fazer o agendamento individual na sede do ICMBio localizada na Vila do Boldró.

No decorrer da caminhada rumo à piscina natural já é possível avistar as formações rochosas características do Atalaia. Existem duas modalidades da mesma trilha: a primeira, curta, não depende da ajuda dos guias e pode ser realizada de maneira independente logo depois da reunião ministrada pelos agentes do ICMBio no ponto de partida da trilha (Vila do 30). Nesta reunião os visitantes são orientados sobre as particularidades existentes na piscina, conscientizados ambientalmente com relação à preservação da trilha e das belezas naturais encontradas no caminho até a grande piscina.

Piscina do Atalaia
Piscina do Atalaia

A segunda modalidade é a trilha longa, que depende do acompanhamento de um guia local e que vai até outras piscinas naturais (pontinha e se combinado até as piscinas das Caieiras). É preciso um pouco mais de disposição e preparo, visto que o caminho é mais longo e as paradas menos frequentes. Eu até havia combinado de realizar a trilha longa com o guia João Paulo que possui uma empresa independente chamada Noronha Adventure - (81) 8318-0131 - entretanto por conta do tempo corrido e do cansaço aparente dos amigos que estavam em meu grupo acabamos decidindo minimizar o esforço físico e focamos na trilha curta.

O João esteve comprometido com a qualidade do meu passeio desde o dia em que nos comunicamos pela primeira vez via internet. Ele fez questão de pegar os nomes dos integrantes do meu grupo para já deixar o agendamento registrado, facilitando a minha vida ao chegar na ilha. Os agendamentos podem ser realizados por terceiros (por exemplo por amigos residentes em Noronha) e podem ser registrados com até 10 dias de antecedência. Para ter a trilha garantida é necessário informar o número do ingresso para o Parque Nacional Marinho, ou ainda a cópia do voucher emitido pela internet, juntamente com dados pessoais (CPF ou RG).

Um dos melhores lugares para ter contato inicial com a vida marinha de Noronha
Um dos melhores lugares para ter contato inicial com a vida marinha de Noronha

Outro detalhe importante a ser verificado antes de partir pro passeio: a flutuação na piscina só é autorizada com maré baixa, sempre existe um agente do ICMBio de prontidão ao lado da piscina para regulamentar a quantidade de pessoas que vai entrar na água e também o tempo que essas pessoas ficarão por ali flutuando - na maioria das vezes, se o mar está calmo, o tempo na piscina gira em torno dos 30 minutos, porém nesta oportunidade o mar estava revolto e ficamos apenas 15 minutos, os últimos 15 minutos do meu grupo, foi por um triz que ficamos de fora dessa vez!

O que podemos esperar da flutuação com snorkel na Piscina do Atalaia? É justamente por esse motivo que eu sempre faço esse passeio e o recomendo a todo marinheiro de primeira viagem no paraíso, visto que é possível pairar sobre várias espécies da fauna marinha local em desenvolvimento: eu vi vários cardumes de sargentinhos e xiras, existe vida nadando por todos os lados! Na minha última visita a este lugar incrível eu foi agraciado por uma sorte tremenda, desde que existiam alguns filhotinhos de tubarão se desenvolvendo por ali antes de encarar as águas abertas do Atlântico, porém desta vez eu tive uma experiência ainda mais interessante; finalmente consegui marcar uma entrevista com um dos polvos que costumam residir por ali...

Polvo fujão na piscina do Atalaia
Polvo fujão na piscina do Atalaia

O primeiro residente que encontrei foi esse Sr. Polvo da montagem anterior. Eu mal tinha começado a fazer a flutuação e dei de cara com este animal sensacional, que ao me avistar acabou procurando abrigo em meio aos corais que ficam na encosta da piscina. Eu fiquei maravilhado neste momento pois sinceramente faziam muitos anos que eu vinha a Noronha e ouvia falar das histórias de visitantes que encontraram polvos nesta piscina com facilidade, o que não aconteceu comigo na primeira oportunidade. Já estava feliz de ter avistá-lo de longe, porém quando comecei a vasculhar o cantinho da piscina, ah meu estimado leitor(a), a foto que está compartilhada a seguir ficou eternizada na minha memória!

Valeu a pena ter feito toda caminhada - Polvo em Fernando de Noronha
Valeu a pena ter feito toda caminhada - Polvo em Fernando de Noronha

Que animal interessante! Em uma fração de segundos o polvo lançou um de seus tentáculos na parede da piscina e se fixou, armando-se de uma maneira realmente espetacular como se estivesse ativando um de seus mecanismos de defesa. Ele começou a inflar seus tentáculos e mais parecia uma bola colorida com sua cabeça desregular pendendo para o chão. Foram apenas 5 minutos (dos 15 que teria na piscina), porém que fizeram valer a pena os quase 4 quilômetros de trilha que realizamos para chegar e sair desta piscina.

Este é definitivamente um passeio recomendado para qualquer tipo de visitante, desde crianças até os mais experientes. Outra recomendação que lhe repasso é a necessidade do uso de coletes salva-vidas; mesmo com a profundidade máxima não atingindo meio metro é preciso usar os coletes para facilitar na flutuabilidade visto que é proibido ficar de pé no meio da piscina. O mais interessante é alugar seu próprio equipamento antes de ir para o passeio, você poderá encontrar preços atrativos para alugar snorkel, nadadeiras e coletes logo nas primeiras horas da manhã na praça central da Vila dos Remédios (basta procurar uma carreta lotada desses itens na parte de cima da praça!)

Cardumes e água cristalina na piscina do Atalaia
Cardumes e água cristalina na piscina do Atalaia

Se 30 minutos dentro dessa piscina parecem apenas ser 3, meus 15 minutos foram embora como uma pequenina fração de segundo. Antes de ir ainda tive sorte de conseguir avistar vários cardumes e outro polvo, desta vez só com um de seus olhos para fora da toca. Agora fala sério, este é ou não é um passeio para ser realizado toda vez que voltar a Noronha!? A seguir compartilho contigo alguns dos melhores momentos deste passeio em formato de vídeo:


Trilha curta das piscinas do Atalaia em Fernando de Noronha

Mais algumas informações importantes para quem vai fazer a trilha: o agendamento só é realizado na sede do ICMBio (Vila do Boldró), de segunda a sexta-feira das 8:30 às 12h e das 14:00 às 18:00; nos sábados e feriados das 15h às 18h. Nos domingos os agendamentos não são realizados. Não é necessário pagar taxa alguma para descer na piscina (a não ser a entrada para o Parque Nacional Marinho). É proibido o uso de protetor solar, repelentes ou qualquer tipo de dermo-cosméticos. Não é necessário uso de nadadeiras, sapatilhas ou luvas. Não é permitido tocar no fundo da piscina (seja com as mãos ou com os pés - é preciso flutuar!). Não jogue lixo na trilha, preserve-a para que seus filhos e netos também possam desfrutar dessa beleza natural na oportunidade que eles tiverem de visitar Fernando de Noronha.

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias