Passeio pelas minas de San Ramón e El Nopál em Guanajuato

Em Guanajuato, cidade fundada devido à mineração regional no coração cultural mexicano, é possível adentrar e conhecer um pouco da história por detrás de umas das minas mais lucrativas já existentes na face da Terra. Conheça as minas de San Ramón e El Nopál em mais uma matéria exclusiva do Blog Boa Viagem sobre a cidade de Guanajuato.

Não há viagem completa até Guanajuato sem que seja investido tempo para conhecer suas minas. Como é que uma visita a uma cidade renomada pelos áureos tempos de mineração ficaria completa sem que você fosse capaz de adentrar uma mina e sentir as energias que emanam desses lugares?!

Pois é possível e altamente recomendável que os turistas visitando a rota considerada coração cultural mexicano dediquem um espaço de seu itinerário para a exploração de algumas das minas mais importantes nos arredores da cidade de Guanajuato, nós conhecemos duas delas, a Bocamina San Ramón e El Nopal, logo depois de visitarmos o Templo de San Cayetano, dedicado aos mineradores locais. Vista seu equipamento de segurança, não esqueça do capacete, da câmera fotográfica e adentre comigo nos cafundós de algumas das minas mais lucrativas presentes em solo mexicano.

Bocamina San Ramón - Guanajuato - México
Bocamina San Ramón

As origens da cidade de Guanajuato estão completamente conectadas às descobertas de várias minas de prata com potencial de exploração realmente impressionante e que fizeram com que esta cidade fosse reconhecida como o principal produtor de prata no final do século XVIII. Ainda em 1548 iniciaram-se os primeiros trabalhos nas minas de Rayas e Mellado, ano em que foi descoberto o grande potencial de mineração destas terras mexicanas. Uma grande veia de prata fora descoberta percorrendo as colinas que limitam Guanajuato de ponta a ponta, foi o necessário para que iniciasse uma grande corrida por minérios nesta região.

Adentrando algumas das minas de Guanajuato
Adentrando algumas das minas de Guanajuato

Algumas das principais minas que podem ser visitadas atualmente são as seguintes: Bocamina de San Cayetano, Bocamina de San Ramón, Mina de Cata, Mina de Rayas, Mina de Valenciana - a mina mais rica e que ainda permanece em exploração - e a Mina El Nopál. Você poderia passar vários dias nos arredores de Guanajuato apenas focado na descoberta de suas minas e toda história envolta nesses grandes emaranhados construídos em baixo da terra, porém cada uma delas possui um perfil diferente de visitações, história e topografia únicas! Tivemos a oportunidade de mergulhar na história das minas de San Ramón e El Nopál, fizemos uma visitação guiada adentrando seus interiores e acredito que tenho agora a autoridade necessária para tentar transcrever alguns dos sentimentos adquiridos durante este passeio!

Um ambiente quente, úmido e que por hora pode até parecer um tanto quanto claustrofóbico. À medida que vamos adentrando qualquer uma das minas, o ar vai ficando um pouco mais rarefeito e a mente começa a viajar nas histórias relatadas pelos guias locais sobre o sofrimento dos trabalhadores, sobre a ganancia dos exploradores e também sobre toda esquemática utilizada para a extração dos minérios. Haviam ainda as histórias que relatavam um pouco sobre os trabalhos forçados onde escravos eram submetidas a esforços sobre-humanos para conseguir atender aos objetivos dos donos das minas. Em alguns casos existiam inclusive os relatos de pessoas que entravam na mina e nunca mais viam a luz do dia, devido aos acidentes inevitáveis e doenças pulmonares que assolavam constantemente os trabalhadores destas minas.

Minas em Guanajuato: El Nopál e San Ramón
Minas em Guanajuato: El Nopál e San Ramón

Adentrar essas minas e sentir a energia que nos invade foi realmente um convite ao passado. Conhecemos ainda alguns dos utensílios utilizados pelos mineradores para furar as pedras, realmente muito arcaicos para nossa realidade atual, além de ter uma verdadeira aula sobre os minérios que dali foram extraídos. Foi um passeio muito proveitoso a nível cultural mas devo confessar que algumas horas dentro dessas minas e já estava sentindo falta de ar puro e luz do sol. Logo depois fomos conhecer a cidade de Guanajuato em alguns passeios guiados. O primeiro deles nos levou ao melhor mirante para contemplar este belíssimo Patrimônio da Humanidade, localizado aos pés da Estátua em Honras ao Pípila, dali é possível ter uma visão panorâmica de Guanajuato, um pouco parecido com o passeio que realizamos no dia anterior por conta própria.


Logo depois começamos a explorar a cidade em um city tour por seus principais marcos naturais e históricos. O primeiro lugar que visitamos foi a Presa de la Olla, uma gigantesca represa localizada em meio a belíssimos edifícios icônicos para este município mexicano. Logo depois partimos para o city tour caminhando pelos principais callejones, visitando os edifícios de maior renome, mercado de artesanatos, lojinhas nas principais ruas, tudo isso é assunto do nosso próximo post sobre Guanajuato, não vá perder hein! Logo a seguir eu compartilho com você alguns momentos registados em vídeo nesta exploração das minas, e após você pode ver as fotos utilizadas nesta matéria em alta resolução. Um espetáculo de passeio!


Visita às Minas de Guanajuato

Luiz Jr. Fernandes viajou para o México com todas as despesas pagas a convite da Secretaria de Turismo do estado de Guanajuato - MEXICO

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias