Boiando nas águas do Mar Morto no Oásis En Gedi

Visitei o Parque Nacional de En Gedi, um verdadeiro oásis em meio ao Deserto da Judéia onde turistas podem comprovar que realmente é impossível afundar no Mar Morto.

Foi definitivamente uma experiência sensacional comprovar o que todo mundo já sabe: não é possível afundar no Mar Morto! Incrédulo viajante que sou, tive que ir lá para conferir por mim mesmo, realmente não é possível afundar, por maior que seja o esforço a alta salinidade do ponto mais baixo do planeta Terra impede com que seus visitantes conheçam os fundos do mar mais salgado do mundo.

Em seu interior não há qualquer espécie de vida, apenas pedras de sal, barro com propriedades terapêuticas e água MUITO salgada. O Parque Nacional de En Gedi, localizado próximo do Parque Nacional de Massada, é um dos melhores lugares para experimentar a salinidade do Mar Morto em Israel, um verdadeiro oásis no meio do deserto, com estrutura básica para os turistas desfrutarem do lugar, tal como vários chuveiros com água doce, estacionamentos, um hotel e restaurante. Porém os visitantes que se aventuram por essa região de Israel estão em busca de algo mais: eles querem comprovar as belezas dos arredores deste parque que é conhecido desde os tempos bíblicos como um santuário para muitas espécies de plantas, animais e aves.

Praia no Mar Morto em Israel
Praia no Mar Morto em Israel

Você deve estar se perguntado que diabos é isso que eu tenho no rosto na última foto da montagem anterior..., calma lá que eu explico: nada mais é do que barro do Mar Morto, encontrado em uma espécie de gruta logo ao lado da entrada do Parque de En Gedi. Este é um dos tratamentos de beleza natural mais buscados por turistas de todo mundo que visitam Israel, um produto vendido a preços exorbitantes em corredores de outlets dos Estados Unidos. Depois de conhecer a mola que existe no fundo do mar, é comum ver grande parte dos turistas se lambuzando todo corpo com esse barro negro, tentando da melhor forma possível se beneficiar com as propriedades estéticos da rica quantidade de sais minerais presentes nessa lama.

Depois de bem espalhado sobre toda a pele, basta aguardar alguns minutos para o tempo fazer a segunda etapa do tratamento de pele, secando todo barro até ponto exato para retirá-lo na água salgada. Chega a ser impressionante perceber a pele se espichando com a secagem da lama, e quando está completamente seca, basta entrar na margem do Mar Morto e tomar outro banho para tirá-la com a máxima facilidade. A pele fica lisa como a de um bebê.

Tratamento natural de pele com o barro do Mar Morto
Tratamento natural de pele com o barro do Mar Morto

Eu falei de uma tal "mola" que existe no fundo do mar, e realmente essa foi a impressão que ficou pra mim quando tentei me afogar :)

Foi como pular em uma mola. Fui expelido do fundo, com a mesma intensidade que meu corpo tentou se aprofundar nas margens do Mar Morto. Existem três cloretos em grande concentração que impedem que nosso organismo afunde nessas águas: o cloreto de sódio, de cálcio e potássio. Como o sal não consegue se dissolver na água, acaba que não há vida que suporte o ambiente dessa grande salmora, que exala um fedor de ovo podre constante, resultado da alta concentração de enxofre, potássio, bromo, magnésio, sódio e fosfato. Existem dezenas de recomendações para os turistas que se aventuram a boiar pelas águas do Mar Morto, tal como não tentar mergulhar, não pular das pedras (são extremamente escorregadias), não molhar a cabeça pois o sal queimará os olhos e a mais importante: não beber a água em hipótese alguma.

Boiando nas águas do Mar Morto em Israel
Boiando nas águas do Mar Morto em Israel

Além dessas várias recomendações, também existem salva-vidas de plantão no local sempre prontos para executar os primeiros socorros nos turistas desavisados que não cumprem as regras de segurança. Acredito que chegamos na hora ideal para conhecer En Gedi por volta das 4:30 da tarde, quando o calor já não está tão intenso e o risco de desidratação um pouco menor. Como a evaporação da água no Mar Morto é constante, com o passar dos anos é comum que os componentes químicos fiquem mais concentrados, desde que a água evapora para a atmosfera deixando todos os sais minerais para trás. Na época de chuvas, as águas descem dos morros e encostas lavando o solo seco e depositando mais componentes à lama escura do fundo, que com o passar do tempo se cristalizam em forma de grandes torrões de sal, pedras essas que os visitantes tentam arrancar da margem para usar como agentes esfoliantes ou levar de recordação.

Seja para boiar em suas águas extremamente salgadas, para utilizar a lama como tratamento de pele ou simplesmente para fotografar os turistas flutando nas águas enquanto lêem revistas e jornais, o Mar Morto é uma das principais atrações de Israel e merece sua visita quando estiver desbravando essas bandas do planeta.


Boiando nas águas do Mar Morto em Israel

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias