Mergulho livre em Southwest Bay, Providência

Ainda no dia do desembarque foi possível conhecer algumas das melhores praias da ilha de Providência, território colombiano cravado no meio do Caribe. Foquei o resto do meu dia em um mergulho livre belíssimo na baía de Southwest, lugar propício para quem gosta de praticar snorkel!

Desembarquei em Providência pouco depois do meio-dia. Não havia muito o que esperar depois de ter vencido a viagem no Sensation - queria apenas um belo prato de comida e uma praia pra relaxar. Como viajava nesse ponto em um grupo composto por 4 pessoas, decidimos locar duas scooters e partir do modo mais roots possível para a descoberta de Providência. Poderíamos até locar um carro, mas para uma ilha tão pequenina, não fazia tanto sentido ter a disposição um veículo e todas as complicações que ele poderia vir a trazer. E realmente Old Providence é uma ilha para se rodar em motos.

As estradas quase sempre estavam em reformas, o que impedia a passagem dos veículos pelas duas vias, então as motocas foram o meio mais sensato de locomoção - sem contar a facilidade para estacionar, o custo econômico para reabastecer e a satisfação de sentir a brisa batendo no seu rosto enquanto dirige. Comemos em um lugarzinho nativo, bem simples, PF de COP 15.000, nada demais, desde que estávamos mesmo era ávidos por conhecer as melhores praias de Old Providence. E quando encontramos uma delas, bem, não queríamos mais sair dela: sejam muito bem-vindos a Southwest Bay.

Esta é uma baía de águas calmas, realmente muito mornas e simplesmente perfeita para quem curte praticar mergulho livre. O dia estava muito nublado, porém ainda foi possível contemplar a beleza dos ecossistemas de Southwest Bay. Estacionamos as scooters na entrada da praia e partimos para a outra ponta, com menos bares (sim, por ali existem alguns) e mais próximo da vegetação nativa. E por falar na flora de Southwest, esse foi um detalhe que realmente foi determinante. Tanto nas encostas completamente cobertas por árvores e espécies de plantas nativas da região, quanto nos fundos dos oceanos, Providência mostrou-se para nós como uma verdadeira ilha preservada, livre de desmatamentos e com intensa atividade oceânica.

SouthWest Bay em Old Providence - Colômbia
SouthWest Bay em Old Providence - Colômbia

Com a maré baixa, caí na água pronto para mergulhar por algumas horas. A pedra que você pode conferir na última foto da montagem anterior fica localizada exatamente no meio da baía, sendo preciso nadar por alguns minutos para conseguir chegar até lá. Boa parte do mergulho na maré baixa é feito em águas extremamente rasas, porém próximo às rocha a profundidade aumenta e as belezas começam a aparecer. Entretanto o mergulho no meio do caminho é cheio de vida! Existe uma forte vegetação cobrindo o fundo do oceano em boa parte do caminho, jardim este que é residência de várias espécies lindíssimas - tal com alguns ouriços realmente exôticos, moluscos, conchas, caracóis e estrelas do mar.

Conchas, estrelas do mar e ouriços exóticos
Conchas, caracóis, estrelas do mar e ouriços exóticos

Mergulho livre é assim: tem que ter tempo e paciência. Não adianta ir nadando depressa sem se ater aos detalhes. Boa parte da beleza pode passar desapercebida para quem vai pro mar sem paciência. Com calma e ficando atento à variação das cores é possível encontrar detalhes impressionantes! E quanto mais fundo, para o caso dessa baía, mais vida era possível ser contemplada. A seguir você confere alguns corais cérebro, anêmonas e alguns detalhes que encontrei pelo meu caminho de ida até aquela pedrona no meio da baía.

Corais Cérebro de vários formatos e tamanhos
Anêmonas-do mar e corais cérebro de vários formatos e tamanhos

Apesar da falta de luz solar com intenside, primícia para um mergulho livre com qualidade, ainda foi possível encontrar vários cardumes de diferentes espécies, comprovando que realmente estávamos em uma ilha cravada no meio do Caribe.

Cardumes de espécies típicas da região
Cardumes de espécies típicas da região

Não foi preciso ficar muito tempo na água para detectar nas regiões mais profundas a presença do peixe-leão, estrategicamente escondido nos lugares mais escuros entre os corais. Este era o início de uma história intensa de conhecimento desta espécie endemica de perto, nos próximos posts vou compartilhar como foram os mergulhos com cilindro realizados em Providência junto com a equipe de Felipe Cabezza, mergulhadores que podemos considerar como exterminadores de peixe-leão!

Presença constante do peixe-leão
Presença constante do peixe-leão

Se você quer saber mais detalhes sobre esses animais e os motivos pelos quais eles devem ser exterminados das águas caribenhas então faça questão de ler todos os posts dessa série sobre San Andrés e Providência. Eu estava na água havia um bom tempo e já estava na hora de dar uma relaxada, ficar boiando ali perto da praia esperando o fim do dia chegar. Comecei a fazer meu retorno, contornando a grande pedra localizada no meio da baía de Southwest quando encontrei uma caravela-portuguesa no meio do meu caminho.

Invertebrado marítimo que provoca queimaduras de até 3º grau
Invertebrado marítimo que provoca queimaduras de até 3º grau

Este é um animal realmente muito perigoso, desde que lança seus tentáculos, prendendo-se ao corpo de banhistas e pode gerar queimaduras muito doloridas. Quando senti sua presença, liguei minha câmera no modo de vídeo, apontei o foco para o invertebrado e devagarzinho fui tentando me afastar dela, sem tentar fazer movimentos bruscos, desde que poderia estressá-la e como mecanismo de defesa acabaria me atacando. O vídeo em questão vocês podem conferir logo a seguir...


Caravela, invertebrado marinho em Southwest Bay - Providência

Existem relatos de pessoas que sofreram febre alta e queimaduras graves depois de serem atacadas por águas-vivas, caravelas ou qualquer outro tipo de animal invertebrado marinho que possui mecanismos de defesa como esse. Fiz questão de desfrutar da praia até o pôr do sol sendo o mais precavido possível para não ter problemas com esses bichos. Por isso sempre gosto de praticar mergulho livre utilizando no mínimo uma hash-guard, que protege contra queimaduras solares e também previne que a pele entre em contato com animais como os do vídeo anterior. Mais de Providência?! Nos próximos capítulos vamos mergulhar muito com tubarões e te levar até o topo desta ilha incrível!

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias