De rolé por Hanói, a capital do Vietnã

Depois de curtir meu passeio na Halong Bay, aproveitei meu último dia em Hanói explorando melhor o comércio local, me perdendo por suas ruas caóticas, porém sendo sempre bem cautelozo para não ser vítima do caótico trânsito!

Mal havia capturado minhas primeiras impressões sobre a capital do Vietnã e já estava na estrada rumo a um day tour na Baía de Hanói, e ainda teria mais um dia para explorar melhor os arredores centrais dessa caótica capital do Sudeste Asiático. E então, bora dar um rolé por Hanói?

Fiz questão de acordar bem cedo pela manhã para conseguir fotos e vídeos da capital acordando. O objetivo era conhecer os principais lugares turísticos do centro de Hanói, alguns centros comerciais e feiras tradicionais e caminhar mesmo sem rumo, perdendo-se pelas ruas, mas sempre bem atento para não ser atropelado por nenhuma motocicleta maluca! Como fiquei hospedado bem próximo do Lago Hoàn Kiếm, decidi que o primeiro ponto a ser visitado deveria ser o City View Café, que ainda estava fechado, mas já havia gente no edifício e nos permitiram subir até o topo para fotografar o amanhecer na cidade de Hanói.

Vista panôramica do centro de Hanói
Vista panôramica do centro de Hanói

Agora sendo bem sincero, é impossível que vocês consigam compreender o quão caótico é o tráfego nas ruas do Vietnã até assistirem o vídeo a seguir, para comprovar um detalhe no mínimo interessante: não existem semáforos nas ruas do centro de Hanói! Impressionante não é mesmo? É cada um por si e Deus (ou Buda) por todos!


Visual do centro de Hanói

Bom, mas o trânsito das ruas dessa cidade é um assunto que vamos discutir logo a seguir, agora vamos focar no Lago e um pouco sobre a história por trás desse lugar: o Hoàn Kiếm é o coração do centro histórico da capital do Vietnã, e também pode ser considerado como a área com as paisagens mais cênicas de Hanói. Segundo contam as lendas vietnamitas, o emperador Lê Lợi estava passeando de barco pelas águas desse lago quando sua espada mágica foi tomada por uma tartaruga que logo desapareceu nas profundezas do lago, e eles nunca conseguiram encontrar tanto a tartaruga quanto a espada, concluiram então que o "Deus Tartaruga Dourada" (Kim Qui), foi quem veio reclamar a posse de sua espada e desde então fora construída uma pequena torre no meio do lago, chamada de Turtle Tower, vinculada diretamente a essa lenda.

Lago Hoàn Kiếm no centro de Hanói
Lago Hoàn Kiếm no centro de Hanói

Neste lago também é possível ter a melhor vista panorâmica da capital do Vietnã, é ponto de encontro dos vietnamitas e turistas em geral, que buscam esse lugar para tentar escapar um pouco do trânsito caótico e do intenso movimento do comércio em geral.


Visão Geral do Lago Hoàn Kiếm

Agora se você pensava que sua cidade possui um trânsito bagunçado, então pare tudo e sinta só a intensidade do vídeo a seguir! Enquanto caminhava por uma das ruas do centro, saindo das imediações do Lago Hoàn Kiếm, não havia espaço para caminhar pelas calçadas pois os vendedores entupiam os caminhos com seus badulaques, mesas e cadeiras então o jeito é se tentar se espremer entre o meio-fio e o tráfego intenso de motocicletas e carros das ruazinhas de apenas uma via desta caótica capital.


Se você achava que sua cidade era complicada no trânsito...

E não são apenas pelas ruas que o movimento é intenso. São por todos os lugares. Você pode estar descansando tranquilamente no lago, que sempre será abordado por um vendedor, ou um fotógrafo, ou ainda por um pedinte. Mas o assédio começa a ficar intenso mesmo ao caminhar entre os vendedores. Eu optei por iniciar a caminhada em uma esquina florida, apreciando o perfume das flores típicas da região...

 

Comércio de flores pelas ruas da capital do Vietnã
Comércio de flores pelas ruas da capital do Vietnã

... e claro que sempre parando para degustar alguma coisinha que encontrava no meio do meu caminho!

Vendedores de frutas, espetinhos, pastéis, peixinhos e frango frito
Vendedores de frutas, espetinhos, pastéis, peixinhos e frango frito

Afinal de contas a comida não é tão diferente ou esquisita assim como eu esperava. Muitas frutas, dentre elas morangos incrivelmente doces, espetinhos com tudo quanto é tipo de comida, tudo muito good to go, sabe como é, né não? Estamos em uma das maiores capitais do Sudeste da Ásia e todo mundo sempre tem muita pressa! Mas ainda encontrei uns pastéizinhos fritinhos na hora (só não me aventurei a descobrir o recheio!), e até uns peixinhos o povo vendia, sempre ocupando o espaço todo da calçada para seu comércio.

Feirantes, vendedores de rua, ambulantes, especiarias, comidas...
Feirantes, vendedores de rua, ambulantes, especiarias, comidas...

Especiarias sem quantia! Ambulantes carregando comidas, frutas, bebidas por todos os cantos. As tendas que invadiam quase que a rua e a tradicional forma de comer comida sentado em banquinhos com as pernas bem curtinhas no meio da calçada mesmo, essa é Hanói. Agora quer ver intensidade mesmo? Basta adentrar um centro comercial. Sente só o impacto:


Centro de comércio em Hanói

Comércio intenso em ruas, mercados e centros comerciais
Comércio intenso em ruas, mercados e centros comerciais

Acredite amigo leitor, de comer apenas frutas e frango (sem comer pintinhos ok?!) de beber apenas água devidamente engarrafada, mesmo assim sempre com aquele gosto diferente de água que não é natural. Meus dias nessa capital foram intensos e já estava preparado para seguir viagem rumo ao sul, para a antiga Saigon, hoje conhecida mundialmente por Ho Chi Minh City, bora com a gente? Em breve muito mais sobre o Vietnã!

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias