Missão impossível é visitar a Península de Yucatán e conseguir sair de lá sem contemplar nenhuma pirâmide ou visitar qualquer sítio arqueológico. Já tive a oportunidade de conhecer diversas cidades históricas pré-colombianas mundo a fora, contudo poucas foram tão tranquilas e com a vibração tão positiva quanto foi conhecer Uxmal, verdadeira pérola da arqueologia mexicana.

Ter a oportunidade de visitar esses sítios arqueológicos é uma verdadeira dádiva para aqueles que se optam por explorar as maravilhosas paisagens que só podem ser obtidas em terras mexicanas! Ao conhecer Uxmal, o visitante obterá grande satisfação em trilhar caminhos antigos, com a possibilidade de admirar pirâmides e outras edificações que foram talhadas em pedra caliça com extrema perfeição.

Ruínas de Uxmal na Península de Yucatán

Este é um sítio arqueológico tombado pela UNESCO como um Patrimônio Mundial da Humanidade que localiza-se a apenas 78 quilômetros da capital do estado de Yucatán, a colonial cidade de Mérida. O grande barato em tirar um dia para ir conhecer Uxmal é ter a possibilidade de fazer um passeio bem menos “empacotado” do que os que acontecem na outra maior cidade histórica pré-colombiana localizada nas imediações: Chichen Itzá.

Um dos mais conhecidos sítios arqueológicos Maia
Um dos mais conhecidos sítios arqueológicos Maia

Quem já visitou Chichen Itzá sabe bem o trabalho que dá para poder se sentir um pouco sozinho por lá. Vários vendedores ambulantes lotam as ruas que conectam as principais atrações, o que de fato não existe em Uxmal.

É comum perceber que boa parte dos turistas que visitam a Península de Yucatán decidem conhecer Chichén sem dar chance para se encatar por outros lugares. Até concordo que esta é uma das mais monumentais edificações maias existentes até então, contudo Uxmal consegue entregar uma experiência mais autêntica e exclusiva, diria até mais imersiva do que a sua irmã maior.

Pirâmide no centro de uma das maiores cidades antigas de Yucatán
Pirâmide no centro de uma das maiores cidades antigas de Yucatán

Consegui ter vários minutos comigo mesmo enquanto descobria Uxmal por conta própria. Cheguei não muito cedo. Já era quase hora do almoço de domingo e não havia quase ninguém nesse horário na fila para comprar o ingresso. Quando comecei a caminhar e reconhecer nas paisagens de Uxmal, as fotos que antes havia pesquisado pela internet, parecia estar degustando um livro de história maia, imerso naquele ambiente, sem vendedores ambulantes, com pouquíssimos turistas e repleto de encantos por todos os lados.

Pirâmides maias sem a lotação de Chichén Itzá
Pirâmides maias sem a exploração turística exacerbada de Chichén Itzá

Essa conveniência de este não ser um sítio muito badalado fez com que o passeio ficasse ainda mais interessante. Não foi possível subir nas escadarias da principal pirâmide, assim como é feito em Teotihuacán, contudo o ponto positivo nesse dia foi a exclusividade que tive em poder ficar por vários minutos deitado na grama, à sombra de paredões milenares, contemplando edificações espetaculares com o céu azul e o clima agradável, sempre predominante na Península de Yucatán.

Uxmal, uma das maiores cidades antigas de Yucatán

Sua fundação ocorreu por volta dos anos 500DC e durante seu apogeu foi considerada como uma das cidades mais poderosas do oeste de Yucatán, característica que ampliou ainda mais durante o tempo em que foi celebrada uma aliança com Chichén Itzá, conquistando a dominação de toda a área norte maia.

Na oportunidade que visitei Uxmal, quase não encontrei muitos turistas
Na oportunidade que visitei Uxmal, quase não encontrei muitos turistas

Foi exatamente durante esse período expansionista que os grandes templos de Uxmal foram edificados. Neste sítio arqueológico existe uma grande pirâmide central, que se destaca em meio a todas as outras estruturas. A Pirâmide do Adivinho ou Pirâmide do Mágico é uma construção ovalada, um projeto singular entre todas as pirâmides maias que já contemplei até então, sendo o edifício mais alto deste complexo arqueológico.

A Pirâmide do Adivinho em Uxmal
A Pirâmide do Adivinho ou Pirâmide do Mágico em Uxmal

Você poderia passar várias horas contemplando os belíssimos detalhes presentes nesta pirâmide maia, assim como eu acabei ficando. Poucos turistas caminhavam por ali enquanto eu permanecia deitado na grama. Alguns tiravam fotos, outros faziam selfies, mas poucos permaneciam para contemplar a riqueza dos detalhes que me prenderam por ali durante várias horas. Particularmente fiquei encantado pela beleza dos adornos talhados diretamente na pedra que enfeita a única entrada existente no topo da pirâmide.

Riqueza de detalhes nos adornos de pedra em porta localizada no topo da pirâmide
Riqueza de detalhes nos adornos de pedra em porta localizada no topo da pirâmide

Em um primeiro momento até fiquei um tanto quanto frustrado quando percebi que não era possível subir até ao topo da principal pirâmide cônica, contudo isso foi muito momentâneo, desde que bastou perceber o quão preservado encontra-se este sítio arqueológico, para compreender a necessidade das exigências presentes no regulamento interno.

A principal diferença observada entre as outras cidades maias de Yucatán e Uxmal é a falta da presença natural de água, motivo pelo qual os moradores desta cidade adoravam ao deus maia Chaac (responsável pelas chuvas e trovoadas). É possível encontrar várias máscaras dedicadas a esse deus talhadas nas pedras que compõem alguns dos edifícios de Uxmal.

dia perfeito para conhecer Uxmal
Céu azul, sol a pino e poucos turistas: um dia perfeito para conhecer Uxmal

Outras estruturas interessantes que podem ser contempladas em Uxmal e que merecem ser destacadas por aqui são Casa das Tortugas (casa das tartarugas), a Plataforma de los Jaguares (plataforma das jaguares), a Casa das Palomas e também o local onde realizavam o Jogo de Pelota. Se você quer um momento de paz e tranquilidade em sua viagem pela Riviera Maia e Península de Yucatán, este pode ser o lugar ideal.

Como visitar esta pirâmide no México

Eu conheci Uxmal quando visitei a cidade de Mérida, contudo é muito fácil chegar até lá se você estiver hospedado em qualquer uma das cidades costeiras de Quintana Roo (Cancun, Tulum, Playa del Carmen), entretanto, se você deseja conhecer esse lugar sem pressa (e alguns outros mais), então acredito que o mais conveniente é se hospedar em Mérida por alguns dias.

Visitando a cidade histórica maia de Uxmal
Visitando a cidade histórica maia de Uxmal

Existem vários ônibus que partem do principal terminal rodoviário de Mérida, inclusive é possível encontrar algumas vans que fazem o transporte coletivo imediato para Uxmal desde as principais ruas da capital de Yucatán. A seguir eu compartilho mais algumas informações básicas importantes para que você consiga realizar a sua visita a Uxmal.

  • Escalar até o topo da Pirâmide do Mágico já não é permitido.
  • O sítio arqueológico está aberto durante os 365 dias por ano (inclusive sábados, domingos e feriados.
  • Existe uma exposição de luz e som que dura aproximadamente 45 minutos e acontece sempre às 7:00 da noite durante o outono e o inverno (começando no último domingo de outubro) e 8:00 da noite durante a primavera e o verão (começando no primeiro domingo de abril).
  • Taxa de ingresso: $ 218 pesos para estrangeiros e $ 154 pesos para nacionais mexicanos (nos domingos é de graça pros mexicanos).
  • Aberto das 8h às 17h.
  • Se você quer ir sozinho, pode pegar um ônibus TAME (Terminal de Segunda Classe) na Calle 69 x 68 y 70, Centro. Telefones: (999) 920 4444 e 924 8391.


Autor
Luiz Jr. Fernandes
Sou um analista de sistemas, fotógrafo, autor deste blog e viajante profissional. Já conheci mais de 70 países em todos os continentes do mundo. As minhas matérias são 100% exclusivas, inspiradas em experiências reais adquiridas nos destinos que visito. Obrigado por ler e acompanhar o meu trabalho.
Comentários do Facebook
2 comentários publicados
  1. Muito bom encontrar uma página como a sua para ajudar a elaborar o meu roteiro pro México. Estou reservando cerca de 4 dias para Mérida e um dos passeios que pretendo é Uxmal. Como ainda estou definindo alguns detalhes, os seus textos têm me ajudado bastante. Parabéns pelas publicações!

    1. Olá Eros, tudo joia? Obrigado por visitar e comentar aqui no blog 😀 Você não vai se arrepender em conhecer Mérida e seus arredores. Esse foi um lugar em que todos os dias eu fazia alguma coisa nova na minha vida (muitas vezes pagando o preço da gasolina que eu compro todo dia pra ir ao trabalho). Obrigado mais uma vez pela visita, sinta-se em casa e volte sempre 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *