De Hilo a Kona pela rodovia cênica Saddle Road

Além de conectar as duas principais cidades da Big Island, a rodovia cênica (e charmosíssima) Saddle Road é uma aventura a parte - percorrer suas milhas se sentindo literalmente em cima de ondas de asfalto faz com que a sua jornada seja tão interessante quanto o destino final.

Já chegamos a mencionar o nome dessa rodovia aqui no blog em outras experiências já registradas - a Saddle Road é a principal rodovia conectando Kona a Hilo, as duas principais cidades da Big Island, no Havaí. Eu também mencionei que iríamos falar um pouco mais sobre esta belíssima e cênica rodovia, fundamental para quem quer subir até o topo das ilhas do Havaí e contemplar as estações de pesquisa que persistem ao frio polar no topo do Mauna Kea.

Boa parte das verdadeiras experiências viajantes são adquiridas não somente quando se chega a um destino pré-estabelecido, mas sim enquanto estamos em trânsito. It is not about the destination, is about the journey! - definitivamente uma das mais acertadas sentenças que já escutei enquanto viajava - não é sobre o destino, mas sim sobre a jornada até alcançá-lo. Em se tratando de desfrutar de uma boa experiência visual, a Saddle Road é um espetáculo a parte e merece ser percorrida mesmo que a intenção não seja subir o Mauna Kea - a Rodovia 200 é parte da história de desbravamento de uma ilha formada basicamente por sedimentos vulcânicos.

Saddle Road - a rodovia mais charmosa da Big Island
Saddle Road - a rodovia mais charmosa da Big Island

Antes de viajar para a Saddle Road é importante certificar-se de alguns detalhes: o primeiro é checar com a sua locadora se é permitido dirigir nessa rodovia! Existem certas restrições no ato da locação dos veículos nas ilhas do Havaí, não são todas as rodovias que você pode percorrer com determinados veículos - eu também enfrentei algumas restrições no ato da locação da VAN em Maui. E acaba que isto é um ponto a mais para a locação de veículos com terceiros na própria ilha, pois os carros dos locais são diferentes dos retirados em locadoras de veículos e acabam sendo mais flexíveis. Como esta é uma estrada que pode alcançar até os 6.000 pés de altura, não é todo veículo que tem tração nas 4 rodas e freio ABS para ajudar na hora dos declives.

Outro detalhe a se certificar antes de partir para a exploração de uma das mais cênicas rodovias do Havaí é o nível do combustível. Como existem poucos postos de gasolina na própria rodovia Saddle, então faz-se essêncial andar sempre com o tanque cheio para evitar ficar parado e perder um dia estacionado na beira da estrada sem gasolina. Eu recomendaria também um GPS para evitar perder os melhores lugares, câmera fotográfica para registrar os bons momentos e as paisagens incríveis e uma bela reserva de água - afinal de contas esta é uma ilha vulcânica e não existem vendinhas ao longo do caminho.


Hawaii Route 200 - Saddle Road - Big Island

Boa parte da rodovia foi reconstruída recentemente, das milhas 11 até a 19 e da 19 até a 28 foram entregues finalizadas em novembro de 2011 e outubro de 2008, respectivamente - um verdadeiro tapete asfáltico, assim como a foto anterior pôde representar muito bem. Esta é uma rodovia realmente bruta, desde que conecta lugares que são realmente intensos. Há de concordar que só de ter a possibilidade de subir até o topo do vulcão mais alto do Havaí, já faz desta rodovia uma obra de arte da engenharia humana! Percorrer as ondas da Saddle Road é uma experiência obrigatória para quem está em busca de complementar a experiência havaiana em sua face mais intensa!

Pegando ondas nas estradas da Big Island - Havaí
Pegando ondas nas estradas da Big Island - Havaí

A preservação e constante reestruturação desta rodovia é fundamental para o suporte turístico para as travessias de uma costa a outra na Big Island. De Hilo a Kona é uma viagem que durou mais de 2 horas, boa parte pela Saddle Road e que poderia gastar mais de 6 horas se fosse realizada por rotas alternativas. Tanto para turistas quanto principalmente para os islenhos: esta rodovia é o caminho principal, que parte das densas florestas tropicais de Hilo, cortando os áridos planaltos e planícies vulcânicos, secos, desérticos, chegando até a ensolarada costa oeste, Kona e sua baía, que inclusive é assunto da nossa próxima matéria sobre o Havaí, um mergulhinho singelo na Baía de Kona depois de surfar nas ondas de asfalto da Saddle Road!

Luiz Jr. Fernandes
Autor

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias